Casos de demência triplicarão até 2050: OMS mostra como combatê-los

São 10 milhões de novos casos por ano. Exercícios aeróbicos e dieta mediterrânea são essenciais para evitar a doença.

POR TATIANE GONSALES - PUBLICADO EM 17/05/2019

Com um ritmo acelerado de envelhecimento mundial, há também um aumento de índices de demência - o que tem chamado a atenção da Organização Mundial de Saúde (OMS), que passou a enxergar isso como um dos principais desafios de saúde pública atuais. Na tentativa de reduzir o impacto global que a demência pode trazer nos próximos anos, a entidade lançou um manual com recomendações para combater a doença, destacando a importância de exercícios aeróbicos regulares e a adoção da dieta mediterrânea (que contém diversos benefícios já comprovados a partir do consumo de cereais integrais, frutas, vegetais, peixes e azeite).

PUBLICIDADE

Hoje há 50 milhões de indivíduos que vivem com demência. A cada ano são descobertos 10 milhões de novos casos. Diante destes dados, a estimativa pela OMS é de que até 2050 mais de 152 milhões de pessoas estarão afetadas pela doença.

Existem 1,4 milhões de brasileiros com demência atualmente, sendo 55 mil novos casos anualmente, de acordo com informações da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia. O número de casos no Brasil deve chegar a mais de 6 milhões em 2050.

A demência é uma doença degenerativa e progressiva, capaz de afetar a memória, atenção, comportamentos e habilidades cognitivas. Existem mais de 100 formas de demência, de acordo com a OMS, sendo a mais comum a doença de Alzheimer - que contabiliza cerca de 70% dos casos.

Recomendações para combater a demência

Não há cura para a demência. Porém, a OMS diz que é possível lutar contra o surgimento ou mesmo a progressão da doença. Para isso, em seu guia oficial a organização aconselha:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
  • Prática regular de exercícios, especialmente aeróbicos
  • Adesão a uma dieta saudável, sobretudo a dieta mediterrânea
  • Adoção de políticas públicas para combate ao fumo, obesidade, hipertensão, alcoolismo e diabetes

Quantidade mínima de exercícios, segundo a OMS

Uma vida mais ativa apresenta menor risco de desenvolvimento de demência. Por isso, praticar exercícios é a principal recomendação para combater a doença. Em relatório divulgado pela OMS, o mínimo de atividades físicas a serem feitas corresponde a:

  • Ao menos 300 minutos (5h) de exercícios aeróbicos moderados por semana OU 150 minutos (2h30) de exercícios de alta intensidade
  • Musculação ao menos duas vezes por semana
  • Cada movimento aeróbico deve ter no mínimo 10 minutos de duração
  • Adultos a partir de 65 anos: mínimo de 150 minutos (2h30) de atividades aeróbicas moderadas por semana

Importância da dieta mediterrânea

Aderir a uma dieta equilibrada é essencial para se prevenir da demência, diz a OMS. A dieta mediterrânea é a mais indicada por se basear na ingestão de alimentos naturais e frescos, o que melhora funções cardiovasculares, reduz o desenvolvimento de câncer e aumenta a qualidade de vida.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

A OMS, então, recomenda:

  • Pelo menos 400 g (cinco porções) de frutas e legumes por dia
  • Consumir pequenas porções de nozes e grão integrais diariamente
  • Dar preferência por gorduras insaturadas (peixe, abacate, óleo de canola, azeite)
  • Reduzir o consumo de gorduras saturadas (carne vermelha, manteiga, queijo)
  • Ingerir ao menos 5 g de sal por dia (1 colher de chá)