Quem não se exercita tem maior risco de perder os dentes

Manter uma rotina saudável de atividades saudáveis ajuda a saúde bucal

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 16/07/2019

Ter uma vida saudável e ativa faz muito bem à saúde física e mental. Porém, um estudo publicado no Journal of Periodontology foi além e revelou que a prática de exercícios físicos regularmente reduzem a chance de doenças severas na gengiva, que podem levar à perda dos dentes.

PUBLICIDADE

Como foi feito o estudo

Foram analisados o índice de massa corporal (IMC) e a quantidade de gordura. Os pesquisadores, portanto, consideraram as medidas de aptidão física a partir do peso e consumo máximo de oxigênio pelo corpo. Os dados foram comparados com exames bucais dos participantes.

Resultados

Pessoas que apresentaram um IMC mais baixo (ou seja, boa forma) e aptidão física mais alta (rotina regular de exercícios) tiveram menores índices de doença gengival severa. Portanto, apresentam menores riscos de perda dentária.

Perigos e precauções: doença gengival severa

A doença gengival é uma doença caracterizada pela infecção dos tecidos que sustentam os dentes. Não costumam causar dor, o que faz com que muitos pacientes não procurem ajuda de profissionais, como dentistas. Assim, é comum que ocorra a perda de dentes na fase adulta; além da doença estar associada a maiores riscos de diabetes e infarto.

Os sintomas que podem identificar a doença gengival severa são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
  • Gengiva vermelha
  • Gengiva inchada
  • Gengiva sensível ou com constantes sangramentos
  • Mau hálito ou gosto amargo na boca
  • Movimento dos dentes ou próteses durante mordidas

Já os principais fatores de risco à doença, segundo a Associação Dental Americana (ADA) são:

  • Má higiene bucal (como não passar fio dental, por exemplo)
  • Sedentarismo
  • Tabagismo
  • Fatores genéticos
  • Gravidez
  • Diabetes
  • Drogas para terapia de câncer
  • Medicamentos com esteroides
  • Contraceptivos orais