Diabetes: Oito maneiras de controlar a vontade de comer doces

Comer regularmente e buscar uma boa distração ajudam a diminuir a vontade

POR ANA PAULA DE ARAUJO - ATUALIZADO EM 08/08/2016

Será que pessoas com diabetes têm ainda mais vontade de comer doces? Segundo as endocrinologistas Ellen Simone Paiva e Lilian Kanda Morimitsu, a ciência não explica nada formalmente. Mas todos conhecemos a história do "proibido é mais gostoso", certo? "À medida que comer doces passa a ser proibido, isso passa a ter um poder de sedução muito maior", comenta Ellen Simone Paiva, que deixa claro que não há nenhuma explicação científica para o fato.

O endocrinologista Chady Satt Farah, alerta que o consumo excessivo de açúcar por pessoas com diabetes, em curto prazo, pode provocar um desequilíbrio da doença - como acontece com a cetoacidose diabética, uma disfunção metabólica grave causada pela deficiência relativa ou absoluta de insulina. Já em médio prazo, o abuso de doces causa alterações crônicas, como retinopatia (lesão não inflamatória da retina ocular), neuropatia (lesões nos nervos) ou nefropatia diabética (quando há redução da função dos rins causada por alterações nos vasos renais, que levam à perda de proteína na urina).

Por isso, é muito importante saber controlar a vontade de comer doces. Quer saber como? Confira a seguir.

Deixe o doce como sobremesa

Sabe quais são as refeições com maior ingestão de fibras solúveis e insolúveis? O almoço e o jantar. Por isso, ingerir doces de sobremesa ajuda bastante o diabético a segurar a onda na hora de comer doces já que, como dito anteriormente, as fibras atuam como uma "barreira" à entrada de glicose na corrente sanguínea, além de tornarem sua absorção mais lenta.

Além disso, lembra Ellen Simone Paiva, essa atitude facilita a vida de quem usa medicamentos ou aplicações de insulina para o controle da doença. "Quando o doce faz parte da refeição, o modelo de tratamento, que já atende principalmente essas refeições, não muda muito. Quando se consome o doce no meio da tarde, por exemplo, o pico de glicemia que isso irá gerar no sangue, muitas vezes, não tem o respaldo da medicação e, quando o paciente usa insulina, será preciso dar uma picada a mais no meio da tarde para atender à nova demanda", explica.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.