Um em cada 4 sobreviventes de melanoma continua ignorando o filtro solar

2% ainda relatou ter usado cama de bronzeamento nos últimos meses, diz pesquisa

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 09/04/2013

Ficar exposto ao sol sem a proteção do filtro solar e usar camas de bronzeamento são fatores conhecidos por aumentar o risco de desenvolvimento do melanoma, a forma mais grave e letal de câncer de pele. Mesmo assim, a responsabilidade parece desaparecer entre alguns dos sobreviventes da doença. Isso é o que mostra um estudo apresentado na American Association for Cancer Research Annual Meeting 2013, que aconteceu nesta segunda-feira (8) em Washington, nos Estados Unidos.

Para a pesquisa, uma especialista da Yale School of Medicine e colegas avaliaram respostas de sobreviventes de melanoma que participaram da National Health Interview Survey, realizada em 2010. Foram coletados dados de 171 indivíduos que haviam conseguido vencer a doença e, inicialmente, foi constatado que a maioria passou a tomar precauções para minimizar o risco de desenvolver um novo câncer de pele. Entretanto, boa parte dos indivíduos parecia continuar ignorando o hábito de usar filtro solar diariamente.

Os resultados mostraram que 27,3% dos sobreviventes de melanoma disseram nunca usar filtro solar ao ficar fora de casa, mesmo em um dia ensolarado, durante um período de uma hora. Outros 15,4% afirmaram que raramente ou nunca se protegiam na sombra em dias ensolarados. Além disso, 2,1% disseram ter usado camas de bronzeamento artificial nos últimos 12 meses.

Os especialistas reforçam que há necessidade de intervenções mais eficazes para reduzir a exposição solar e o uso de camas de bronzeamento pela população. Eles desconfiam ainda que algumas pessoas possam sofrer de um tipo de vício em relação ao bronzeamento.

Previna-se do câncer de pele
Faça chuva ou faça sol, o filtro solar é peça fundamental para prevenção do câncer de pele. Mas fazendo uso diário do produto, é fundamental ficar atento aos principais fatores de risco da doença. Conheça quais são eles:

As sardas não param de aparecer

O charme das sardas não pode servir como desculpa para você ignorá-las. "Pessoas com muitas sardas pelo rosto ou nos ombros precisam de acompanhamento médico e cuidados especiais na hora de tomar sol", diz a palestrante espanhola. Isso porque as sardas não passam de uma resposta da pele sensível ao abuso do sol, ou seja, quanto mais sardas, maior o risco de problemas relacionados ao sol.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.