Mudanças afetam paladar, equilíbrio e até olfato de quem tem mais de 60 anos

Entenda como prevenir ou contornar essas mudanças favorecendo uma vida mais saudável

POR CAROLINA SERPEJANTE - ATUALIZADO EM 14/07/2016

Por muito tempo ter mais de 60 anos foi considerado sinônimo de invalidez, como se essa população fosse formada por pessoas não conseguem fazer nada sozinhas - mas isso está muito longe de ser verdade. Hoje, vemos muitos homens e mulheres com mais de 60 que estão ativos, levando suas vidas com muita saúde e um sorriso no rosto.


No entanto, é importante entender que mesmo com essa mudança de paradigma, o envelhecimento, que é um processo natural que vai acontecer com todo mundo, chega acompanhado de certas mudanças que na maioria das vezes são deixadas de lado. "Muitas pessoas se preocupam com o declínio cognitivo e ossos mais fracos, mas há outras preocupações menos conhecidas que merecem atenção", explica o geriatra Roberto Dischinger. É importante estarmos cientes dessas mudanças para poder encontrar as melhores formas de contorná-las ou preveni-las, incentivando uma vida longa e saudável.

"Cuidados com a alimentação, prática de exercícios, controle de estresse e doenças, assim como consultas médicas periódicas, têm relação direta com a manutenção da qualidade de vida e a prevenção de doenças desde a juventude", afirma o geriatra. Confira quais são as mudanças desconhecidas da terceira idade e entenda melhor esse processo:

Dificuldades no paladar

A partir dos 60 anos, é comum ocorrer uma diminuição na capacidade de perceber gostos doces e salgados dos alimentos, enquanto os sabores ácidos e amargos se mantêm inalterados. "Isso acontece devido à atrofia das papilas gustativas que são responsáveis pelo paladar", diz o geriatra Roberto Dischinger, responsável pelo residencial para a terceira idade Lar Sant'ana. Outro fator que também pode alterar o paladar é o uso de certos medicamentos. O especialista afirma que é esse é o motivo porque muitas pessoas tendem a acrescentar mais sal ou açúcar aos alimentos.


"Uma alternativa é acrescentar temperos naturais aos pratos, tais como alho, cebola, cheiro verde, orégano e manjericão, que realçam o sabor dos alimentos e eliminam essa dificuldade", afirma a nutricionista Flavia Medeiros Leite, coordenadora do Programa Crescer e parte da equipe multidisciplinar do Lar Sant'ana. "É importante também que o momento da refeição seja atrativo, com pratos variados e balanceados, pois com a diminuição do paladar a pessoa tende a diminuir a ingestão de alimentos, podendo ficar com um quadro de desnutrição."

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.