Menstruação e corrimento anormais denunciam doenças na área íntima feminina

Conheça os sinais de alerta para recorrer a um ginecologista

POR CAROLINA SERPEJANTE - ATUALIZADO EM 19/10/2016

Entender como funciona o nosso corpo é importante não só para o autoconhecimento - se familiarizar com as formas e manifestações fisiológicas ajuda também a identificar quando algo não está correto em nosso organismo. Essa investigação anatômica pode ser muito difícil para mulher, seja pela dificuldade de se enxergar um órgão que é interno, pelo tabu que acerca a vagina ou pelo nojo que a mulher pode ter de secreções, menstruação e outras coisas que são absolutamente naturais. Ao buscar informações e entender sobre a própria região íntima, a mulher consegue não só se aceitar melhor, como também diagnosticar precocemente uma série de doenças. Veja quais:

Feridas ou verrugas

Lesões na área externa ou interna da vagina podem indicar uma série de problemas, conforme a extensão da ferida, profundidade, local e possível causa. Elas podem ser dolorosas, coçar, produzir corrimento ou não provocar nenhum sintoma - e em todos os casos é motivo para preocupação. Isso porque essas aparições estão frequentemente associadas a DSTs, como herpes genital, sífilis e granuloma inguinal. Já a presença de pequenas verrugas na região íntima é um sinal de alerta ainda maior. As verrugas podem aparecer na forma de manchas brancas, vermelhas ou marrons na vulva e podem provocar coceira. O problema que está mais comumente associado às verrugas genitais é o HPV, que pode evoluir para um câncer de colo de útero. Dessa forma, é importante prestar atenção na sua vagina e notificar a um especialista a presença de qualquer alteração.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.