Artrite reumatoide: nove hábitos para conviver melhor com a doença

Controle do peso e rigidez no tratamento evitam dores e doenças relacionadas

POR CAROLINA SERPEJANTE - ATUALIZADO EM 18/10/2016

A artrite reumatoide é uma doença autoimune, ou seja, anticorpos do próprio corpo reagem contra o organismo, no caso, contra a membrana sinovial - estrutura que compõe as articulações. A doença causa uma inflamação crônica nesses órgãos, que se não for tratada pode causar deformações, principalmente nas mãos, punhos e pés. Ela faz parte do grupo chamado doenças reumáticas, que se caracterizam por enfermidades que acometem nosso sistema motor. As causas da artrite reumatoide são desconhecidas. No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, quase um milhão de pessoas são portadoras da doença. A reumatologista Lícia Maria Henrique da Mota, coordenadora da Comissão de Artrite Reumatoide, da Sociedade Brasileira de Reumatologia, explica que, se não for adequadamente tratada, a artrite reumatoide destrói as articulações, aumentando a sua dependência para realizar as tarefas diárias. No Dia Nacional de Luta Contra o Reumatismo.

Atenção para a carteirinha de vacinação

Se estar imunizado é importante para a população como um todo, nos portadores de artrite reumatoide isso é uma regra! "A vacinação garante que o paciente mantenha o sistema imunológico fortalecido e evita o aparecimento de doenças oportunistas, que podem piorar o quadro como um todo", explica o reumatologista David Pedrosa, do Hospital Santa Luzia e da Sociedade Brasileira de Reumatologia. No entanto, a vacinação da pessoa com artrite deve ter algumas ressalvas. "Vacinas de vírus vivo, como febre amarela, não devem ser utilizadas em pacientes com doença em atividade e em uso de imunossupressores", ressalta Pedrosa. Ele também afirma que a dose da medicação do paciente também pode levar a uma interrupção do calendário de vacinação, tendo em vista que a resposta a vacina pode ser insatisfatória. "Além disso, algumas vacinas fora do calendário oficial podem ser indicadas para alguns pacientes antes deles começarem classes de medicações específicas", completa o reumatologista David.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.