Saiba tirar dúvidas com o farmacêutico na hora de comprar remédios

Forma de aplicação e interação com medicamentos podem ser informados pelo profissional

POR CAROLINA SERPEJANTE - ATUALIZADO EM 22/09/2016

O Conselho Federal de Farmácia lançou em setembro de 2013 uma resolução, que autoriza os farmacêuticos a prescreverem remédios que não exijam prescrição médica, como analgésicos e antitérmicos. Com essa norma, o cliente que quiser comprar um desses medicamentos poderá receber um receituário com a assinatura e o carimbo do farmacêutico - entretanto, a prescrição não será obrigatória. Mas a medida ainda é polêmica e está sendo questionada pelo Conselho Federal de Medicina.

Independente da resolução entrar ou não em vigor, não pense que o farmacêutico está ali atrás do balcão só para lhe entregar os medicamentos. Existem diversas dúvidas que você pode tirar com ele sobre como ministrar a sua medicação e quais os possíveis efeitos colaterais - inclusive, o farmacêutico pode ser o melhor amigo daquele que saiu apressado da consulta médica ou recebeu um atendimento mais curto e não conseguiu fazer todas as perguntas que deveria. Confira aqui no que o farmacêutico pode te ajudar:

Como é feita a aplicação do medicamento?

Quem nunca saiu do consultório com a receita na mão e as orientações do médico, mas assim que chegou à farmácia já tinha se esquecido de metade das recomendações? Nem sempre o que precisamos saber está escrito na receita, como o intervalo de tempo que devemos dar entre uma dose e outra, se é melhor ingerir em jejum, acompanhado de água, etc. "Se indagado, o farmacêutico pode auxiliar o cliente sobre as especificações do tratamento medicamentoso, como posologia, horários de ingestão e se ele é melhor absorvido quando ingerido com água ou leite, por exemplo", afirma a farmacêutica Camila Letícia Faria Tavares, coordenadora da Ultrafarma Saúde LTDA.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.