99% das pessoas têm comportamentos de risco ao usar lentes de contato

Pesquisa também destaca que maus hábitos aumentam em cinco vezes ou mais o risco de infecções nos olhos

POR REDAÇÃO - ATUALIZADO EM 25/07/2016

Mais de 99% dos usuários de lentes de contato nos Estados Unidos têm comportamentos de risco que favorecem infecções nos olhos. É o que aponta um levantamento do Centro para Controle e Prevenção de Doenças do governo dos Estados Unidos.

Os erros mais comuns observados foram:
-82% usaram as lentes de contato por mais tempo do que o recomendado;
-55% adicionaram uma nova solução em cima da antiga que já estava no estojo da lente ao invés de esvaziar o local e depois adicionar a nova solução;
-50% relataram já ter usado as lentes de contato enquanto dormiam.

Em estudos anteriores foi demonstrado que cada um destes comportamentos aumentam em cinco vezes ou mais o risco de infecções nos olhos.

Cerca de um terço dos usuários de lentes de contato relatou ter ido ao médico por estarem com os olhos vermelhos ou doloridos devido ao uso das lentes.

A seguir veja quais os sete cuidados essenciais que é preciso ter com as lentes de contato:

Use a solução correta

Antigamente era comum usar soro fisiológico, mas hoje a substância não é recomendada por especialistas porque a chance de infecção é grande. "A superfície do olho é composta de água, gorduras e proteínas que garantem a lubrificação e proteção ocular", explica a oftalmologista Keila. É normal, portanto, que as lentes de contato fiquem com resíduos de gordura e proteínas, que não são totalmente retirados com o soro fisiológico. Dessa forma, o soro deve ser usado em último caso, quando é necessário retirar a lente e não há uma solução multipropósito disponível.

A solução multipropósito cumpre as etapas de limpeza, remoção de proteínas, desinfecção, conservação do estojo e hidratação prolongada das lentes. Cada solução multipropósito tem suas características diferentes, existe solução que além de promover a limpeza removendo proteínas e lipídios, possui desinfecção eficaz contra bactérias e fungos, além de manter as lentes hidratadas de manhã até a noite.

Os agentes para desinfecção se diferem pela eficácia contra os diversos micro-organismos, pelo conforto nos olhos (não arder) e por manter a superfície do olho saudável, preservando as células da córnea. O oftalmologista é que deve indicar qual a melhor solução para cada paciente, dependendo do estilo de vida, tipo e material da lente.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.