Evite nove erros ao tomar antibióticos

Parar o tratamento e esquecer a medicação interferem no curso da doença

POR CAROLINA SERPEJANTE - ATUALIZADO EM 14/10/2014

Nem todo mundo trata o assunto com a seriedade que ele merece. Qualquer dor de cabeça basta para correr à farmácia e pedir uma caixa daquele remédio que alguém na família tomou - mas isso pode ser um tiro no pé quando o assunto é usar antibióticos, uma vez que eles precisam de prescrição médica rigorosa. Existem várias fórmulas para combater a mesma doença, e só um médico sabe a mais adequada. Confira os erros mais comuns do tratamento com antibióticos, os perigos relacionados e como proceder em situações de surpresa, como o esquecimento de uma dose ou o aparecimento de alergias:

Interação com alimentos

O líquido mais indicado para acompanhar a ingestão de antibióticos - assim como de todos os outros medicamentos - é a água. "Isso porque eles podem desencadear reações químicas quando ingeridas com sucos, leite, refrigerantes, chás ou café, que podem comprometer sua eficácia", explica a farmacêutica Patrícia. Um bom exemplo são os antibióticos com tetraciclina na composição - essa substância reage na presença de cálcio, e, portanto, tem sua eficácia comprometida se ingeridos com leite. Entretanto, de acordo com a especialista, alguns medicamentos podem até serem mais bem absorvidos quando na presença de uma bebida específica - mas isso deve ser indicado pelo médico ou você pode tirar a dúvida com o farmacêutico. Além disso, cruzar a hora da medicação com as refeições pode ser um problema. "Enquanto alguns antibióticos são mais bem absorvidos se ministrados próximo da refeição, outros têm sua eficácia prejudicada se ingeridos nesse período", afirma Patrícia. Para tirar essa dúvida, basta chegar ao profissional e perguntar como aquele remédio deve ser tomado - qual horário, com qual alimento, etc.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.