Intoxicação alimentar vira ameaça durante o verão

Óleo sujo e alimentos estragados colocam a saúde e a dieta em risco

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 14/12/2009

Quem passa as férias na praia, seja ela qual for, deve tomar muito cuidado com o que come. Os petiscos fritos, sejam eles camarões, manjubinhas, ou mesmo batatas, além de acabar com todo o esforço para chegar em forma no verão, podem levar muita gente para o hospital. Há riscos significativos ainda na estrada, a caminho da praia.

Uma simples parada durante a viagem pode acarretar uma infecção intestinal e acabar com toda a diversão. Principalmente quando, além de condições precárias de higiene, o alimento servido contém maionese caseira, por exemplo. Surtos de salmonelose (virose causada por uma bactéria de nome Salmonela) costumam causar diarréia, febre, vômitos e infecção intestinal.

PUBLICIDADE
Os turistas devem evitar ao máximo alimentos à base de aves e ovos

O tipo de comida oferecida contém grandes quantidades de gordura e carboidratos, sem nenhum valor nutritivo. Os alimentos menos indicados e mais consumidos são as frituras, como batatas, peixes, queijos e pastéis. Um alimento frito tem três vezes mais calorias. Para piorar a situação, o óleo utilizado costuma ser reaproveitado e faz mal à saúde.

O consumo de alimentos muito salgados, também deve ser evitados já que o sal provoca retenção hídrica, comum em dias quentes e que pode levar à desidratação.

Os turistas devem evitar ao máximo alimentos à base de aves e ovos. A maionese, ou mesmo um mousse de chocolate, pode acabar com as férias de qualquer pessoa. Nos Estados Unidos, a salmonelose é responsável por cerca de 18 mil internações ao ano. Portanto, convém escolher bem o que se vai comer.

Água de coco, picolés de frutas e raspadinha, por exemplo, são boas opções para matar a sede e manter o corpo hidratado. O milho verde também pode ser consumido, já que é rico em fibras e é uma ótima opção para driblar a fome, desde que se evite acrescentar sal ou manteiga. O melhor mesmo é resistir a essas comidinhas e fazer uma refeição bem equilibrada e saudável depois da praia.

Fonte: Dr. João Geraldo Simões Houly, Médico-Chefe do Serviço de Clínica Médica, Medicina de Urgência e Terapia Intensiva do Hospital Santa Paula (www.santapaula.com.br)

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.