A função dos pais na estimulação da fala das crianças

<EM><FONT face=Arial><FONT style="FONT-SIZE: 12px">Embora não parece&#44; conversar&#44; contar histórias&#44; brincar com os pequenos pode influenciar no domínio da linguagem</FONT></FONT></EM>

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 21/05/2007

Sonia Salama
Fonoaudiologia

Estimular a fala das crianças é essencial e imprescindível. Para uma comunicação saudável e pleno domínio das palavras, os pais possuem papel fundamental na estimulação da fala dos filhos.

É necessário prestar atenção no jeito como os pais conversam com filhos e na qualidade deste tempo, tudo é valido, até mesmo o bate-papo sem importância enriquece o vocabulário da garotada

Como estimular a fala das crianças?
1. Perguntar menos e conversar mais. A falta de diálogo desestimula a criança a comentar, perguntar e contar coisinhas sobre o dia-a-dia, o que gera

limitações na argumentação, na explanação e empobrece a linguagem. Deixar a criança exercitar os diferentes papéis da comunicação é imprescindível.

2. Assistir desenhos animados e filmes infantis. Essa é uma excelente maneira de criar temas comuns. A diversão é garantida e assunto não faltará.



3. Aproveitar o banho, o jantar, a hora de vestir e o momento de dormir. O silêncio absoluto não oferece o mínimo de interação verbal.

4. Mostrar interesse pela leitura. Para a criança que ainda não sabe ler, interprete histórias. Encante os maiores folheando páginas com figuras e lendo alguns trechos. 5. Contar a mesma história várias vezes. A criançada não exige um conto diferente por dia. A repetição interpretada com entusiasmo e criatividade prende a atenção, gerando expectativa e previsibilidade, itens importantes no processo comunicativo.



5. Contar a mesma história várias vezes. A criançada não exige um conto diferente por dia. A repetição interpretada com entusiasmo e criatividade prende a atenção, gerando expectativa e previsibilidade, itens importantes no processo comunicativo.
Outra dica fundamental é não falar de forma errada com os mais novos.

Embora parece engraçado, apenas prejudicará a criança que poderá se adaptar a esse tipo de vocabulário.

Você costuma conversar com o seu filho? Como percebe os benefícios desses momentos na educação dele?



PUBLICIDADE
Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.