Próteses ajudam quem sofre com desgaste nas articulações

Cartilagem artificial acaba com dores em idosos

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 01/06/2011

Dr. Lafayette Lage
Ortopedia e Traumatologia - CRM 049889/SP

O envelhecimento da população é um fato constatado em diversas nações. Enquanto a população envelhece problemas envolvendo mobilidade aparecem com mais frequência. Incômodos como artrites, necrose, fratura do colo do fêmur por osteoporose são os mais comuns relatados pelos pacientes e a Artroplastia Total do Quadril tem se apresentado como uma solução para estes casos.

Todas as articulações são revestidas por cartilagem, que proporciona um amortecimento permitindo movimentos livres e indolores. Com o passar dos anos, a cartilagem pode ser destruída pelas doenças inflamatórias. Sem a cartilagem, o contato entre os ossos provoca dor, rigidez e incapacidade funcional.

PUBLICIDADE
A cirurgia pode ser realizada praticamente sem cortar músculos, entrando entre eles, chamada de cirurgia minimante invasiva

Dentre os tratamentos conservadores, o paciente pode optar em emagrecer, usar bengala na mão oposta ao lado afetado, usar um andador, fazer fisioterapia ou hidroterapia. No entanto, se o resultado não for satisfatório e as dores continuarem o cirurgião pode indicar uma Artroplastia.

A Artroplastia Total do Quadril é um procedimento comum em ortopedia, que consiste na substituição da articulação desgastada por implantes artificiais. Isso alivia a dor e melhora a mobilidade. A cirurgia pode ser realizada praticamente sem cortar músculos, entrando entre eles, chamada de cirurgia minimante invasiva. As incisões geralmente são menores e permitem uma alta hospitalar mais rápida, além de menor sangramento. Como todo procedimento cirúrgico, este nem sempre é uma vantagem. A operação exige instrumental especial e, principalmente, pacientes que atendam a todos os critérios para passar pela Artroplastia.

Além disso, se o médico não for especialista há um risco de erro no posicionamento dos implantes femorais e acetabulares, o que pode comprometer gravemente a vida útil da prótese.

Um grande avanço desenvolvido em nossa clínica vem sendo utilizado desde 2004. É uma metodologia que permite colocar a prótese de uma forma praticamente perfeita a qual tem sido mostrada na Europa com grande aceitabilidade. A técnica é simples, reprodutível estando acessível para a grande maioria dos profissionais. Esperamos que cada vez mais profissionais da área utilizem esta metodologia mostrada por três vezes na Europa e neste ano será apresentada para os médicos ortopedistas nos Estados Unidos.

A durabilidade de uma prótese não depende apenas dos materiais utilizados mas, também, da forma como ela é implantada, utilizada e, principalmente, posicionada.

Existem, também, próteses de quadril para pacientes jovens e ativos as quais não cortam a cabeça do fêmur. Estas próteses permitem, inclusive, a prática de esportes de impacto e tem grande durabilidade desde que implantadas perfeitamente no paciente adequado. É composta por duas peças metálicas de altíssima resistência ao desgaste e à quebra.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.