Hepatite isenta vítimas de qualquer seqüela

Dieta balanceada e exercícios bastam para manter a saúde

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 19/07/2007

Matérias
Quem teve hepatite alguma vez e se curou da doença pode levar uma vida absolutamente normal. A doença não compromete o funcionamento do órgão nem o deixa suscetível a outras complicações. Mas a conversa é outra para os portadores crônicos. Para eles, o álcool deve ser evitado, assim como os remédios chamados hepatotóxicos, ou seja, que sejam tóxicos para o fígado. Quando a hepatite se torna crônica, deve-se evitar principalmente o consumo de álcool já que trabalhos mostram que ocorre piora do quadro de hepatite crônica com o consumo dessas bebidas , conta o infectologista Sérgio Wey, da Universidade Federal de São Paulo.

Se para todo mundo vale o bom conselho de adotar bons hábitos de vida, seguindo uma dieta saudável e um programa de atividade física, para esses pacientes com maior razão: um alto teor de gorduras no sangue pode levar à esteatose, que é a infiltração de gotas de gordura nas células do fígado. Esse depósito associado à hepatite B pode piorar a inflamação e acelerar o caminho rumo à cirrose. Daí a recomendação de manter o peso adequado e de controlar as taxas de colesterol e triglicérides na circulação.

A atividade física também tem lugar garantido num programa pró qualidade de vida. Sabe-se que exercícios regulares fortalecem o sistema imunológico, reduzem a fraqueza crônica e a depressão. Daí podem melhorar a resposta geral ao tratamento. E, quanto mais recente a infecção, mais fácil de tratar , lembra o hepatologista João Gallizi, presidente da Sociedade Brasileira de Hepatologia.

PUBLICIDADE
Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.