Tabagismo: o mal do século XXI

<EM>O tabaco tem sido utilizado nas Américas há milhares de anos em várias formas e com propósitos culturais diferentes</EM>

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 14/08/2007

Silvia Cury
Psicologia

O cigarro está associado a mais de 50 doenças e tem causado mortalidade prematura, através do seu efeito sobre doenças respiratórias, do coração assim como vários tipos de câncer. Para o ano de 2020, a perspectiva de mortalidade é de 3 milhões em países desenvolvidos e de 7 milhões em países em desenvolvimento, isto significa 10 milhões de mortes ligadas ao uso do tabaco. Também segundo a OMS, o tabaco mata mais que a soma de mortes por AIDS, cocaína, heroína, álcool, suicídio e acidentes de trânsito.

A droga é qualquer substância química, natural ou não, que pode produzir efeitos no funcionamento do nosso corpo, no comportamento e na área emocional. Por este motivo o cigarro é considerado uma droga de efeito psicoativo. Nesta fase observa-se a ocorrência da tolerância, que é a quantidade de nicotina que o indivíduo necessita para se sentir bem e a síndrome de abstinência cujo sintomas são: dor de cabeça, insônia, aumento da ansiedade, é importante na manutenção da dependência e parece ser mais difícil de ser percebida e tratada. Observa-se

que o indivíduo fuma por diferentes razões como: estimulação, prazer, redução de tensão, hábito, ritual e dependência.

Além disso, existem os condicionamentos ou gatilhos, como: café, fumar no carro, após refeições, no computador, no telefone. Portanto, se você é fumante, pense em parar de fumar. Marque uma data, jogue o cigarro fora, tome muita água, faça caminhadas constantes. Você consegue!!

Caso você não consiga, procure ajuda especializada.





Você já conseguiu vencer o vício do cigarro?



PUBLICIDADE
Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.