Mioma uterino raramente se transforma em câncer

Entenda quais são as diferenças entre os tumores benignos e malignos no útero

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 19/08/2014

Dr. Artur Malzyner
Oncologia - CRM 20456/SP
especialista minha vida

Os miomas uterinos são um achado absolutamente frequente na população feminina. São tumores benignos do corpo uterino que se originam geralmente entre os 25 e 40 anos de idade. Esse tumor benigno atinge cerca de 50% das mulheres na faixa etária dos 30 aos 50 anos.

PUBLICIDADE

O nome técnico é de leiomiomas, tumores benignos da musculatura lisa, o que os distingue dos leiomiossarcomas, que são seus correspondentes malignos. O mioma uterino se desenvolve a partir do tecido muscular liso do útero (miométrio). Uma única célula se divide repetidamente e desenfreadamente, até criar uma massa distinta dos tecidos próximos. Os padrões de crescimento de miomas uterinos variam, podendo se desenvolver de forma lenta, rapidamente ou permanecer do mesmo tamanho. Alguns miomas passam por surtos de crescimento, e alguns podem encolher por conta própria.

Raramente ocorre a transformação de um mioma em um sarcoma, e ter um mioma não está necessariamente associado a um risco aumentado de câncer de útero. Mas o acompanhamento periódico com um ginecologista e seguimento por ultrassonografia é adequado.

Os miomas uterinos podem ser totalmente assintomáticos, sendo encontrados em exames de rotina, mas podem produzir sintomas como sangramento genital, aumento de fluxo no período menstrual, assim como podem ser causa de infertilidade ou de queixas urinárias, quando por seu volume acabam por comprimir a bexiga, localizada logo à frente do útero.

* Artigo escrito em parceria com o Dr. Ricardo Caponero, oncologista da Clionco

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.