Varicocele pode causar dor no ato sexual?

A doença é a principal causa da subfertilidade masculina

ARTIGO DE ESPECIALISTA - ATUALIZADO EM 21/09/2016

Dr. Francisco Paulo da Fonseca
Urologia - CRM 44006/SP
especialista minha vida

O portador de varicocele dificilmente apresenta dor testicular, visto que a doença é assintomática. A varicocele é caracterizada por varizes que ocorrem no cordão espermático, afetando 15% da população masculina. Em 90% dos casos ocorre no testículo esquerdo e 10% são bilaterais. Nos casos em que as varizes são proeminentes, com dilatação venosa acentuada, pode ocorrer dor quando a pessoa realiza exercícios mais intensos. Estes pacientes relatam que quando exageram nos exercícios sentem a bolsa testicular mais pesada e sensível ao toque, com um aspecto tortuoso das veias dilatadas sobre a porção superior do testículo esquerdo, na bolsa escrotal. Os casos mais leves não costumam apresentar dor.

PUBLICIDADE

A doença se manifesta na adolescência. Geralmente os pacientes não percebem a anormalidade, mas se um adolescente ou adulto jovem observar varizes na bolsa testicular deve procurar um urologista para sua investigação e diagnóstico. Muitos só vão saber que são portadores da varicocele ao serem examinados ou por que, ao casarem, não conseguem engravidar sua mulher, mesmo quando os métodos anticoncepcionais já estão suspensos por mais de um ano. A varicocele é a principal causa da subfertilidade masculina. Pelo menos a metade dos homens subférteis, portadores da anomalia, engravidam suas mulheres depois da correção cirúrgica da varicocele.

Dores não são comuns

A dor pode ocorrer, possivelmente, nos casos mais avançados de varicocele. Dor crônica nos testículos geralmente costuma ter origem em causas infecciosas nos portadores de epididimite (o epidídimo é órgão atrás do testículo). Estes pacientes apresentam dor em repouso, dor essa que é exacerbada pela movimentação dos testículos. A atividade sexual pode, portanto, aumentar a dor nestes pacientes que já têm uma inflamação crônica.

O diagnóstico da varicocele é feito pelo exame físico, ultrassonografia testicular com Doppler e espermograma. A varicocele é confirmada pelo ultrassom que mostra as veias dilatadas do cordão espermático e a inversão do fluxo sanguíneo, que é ascendente na pessoa sem o problema. Com o aumento da pressão abdominal, o Doppler mostra uma inversão do fluxo sanguíneo dentro das veias dilatadas do portador de varicocele. O espermograma, por sua vez, aponta a diminuição na contagem dos o e na sua motilidade. Estes pacientes podem ser subférteis e geralmente são assintomáticos e diagnosticados na investigação do casal infértil.

É preciso ressaltar, entretanto, que a varicocele não necessariamente vai causar um dano expressivo à qualidade dos espermatozoides; muitos homens são pais, sem nunca saberem da existência da doença. Estes pacientes podem ter testículos pequenos (hipotróficos). Em raros casos, a varicocele pode acompanhar a presença de um tumor abdominal volumoso que comprime a veia espermática no seu trajeto retroperitonial.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.