Marcapasso provisório: o que é e quando é indicado?

Aparelho demanda cuidados especiais e permanecer em repouso

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 29/01/2015

Dr. Bruno Valdigem
Cardiologia - CRM 118535/SP
especialista minha vida

O coração deve bater com uma frequência entre 60 e 100 batimentos por minutos (bpm) em repouso. A bradicardia acontece quando a frequência fica abaixo de 60 bpm. Alguns casos de bradicardia são graduais e as vezes até fisiológicas - como em atletas treinados. Outras, como os bloqueios atrioventriculares totais, põe em risco a vida da pessoa e é justamente nestes casos que é indicado um marcapasso provisório.

PUBLICIDADE

O marcapasso provisório é um sistema composto de um fio (eletrodo) ligado a um gerador de impulsos elétricos. A ponta do eletrodo (o fio) geralmente é posicionado dentro do coração enquanto a outra extremidade é ligada ao aparelho. Como o eletrodo só está apoiado dentro do coração ele é fixado na pele e o paciente é orientado a permanecer em repouso, no máximo que puder.

Ele fica desta forma em algumas situações:

  • Existe a possibilidade da pessoa não precisar de marcapasso definitivo. Situações transitórias que se enquadram nisso são bloqueio durante infarto, bloqueio imediatamente após cirurgia cardíaca, intoxicação por remédios.
  • Outra situação é quando o paciente precisa do marcapasso, mas não pode colocar naquele momento. O que acontece, por exemplo, no caso de uma infecção. Quando a pessoa esta com alguma infecção no sangue é necessário evitar colocar qualquer material novo no corpo por causa do risco de infectar também a prótese (neste caso o marcapasso).

O marcapasso provisório geralmente é visto como uma "ponte" até o marcapasso definitivo, um meio do médico manter o paciente seguro enquanto avalia melhor o caso ou enquanto prepara o paciente para a colocação do marcapasso definitivo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Marcapasso provisório transcutâneo

Uma alternativa ao marcapasso provisório transvenoso (onde o eletrodo é colocado através de uma veia) é o marcapasso transcutâneo. Esse estimula o coração através de dois adesivos colados no tórax da pessoa. Mas como a energia é maior e é muito doloroso (cada estimulo contrai músculos involuntariamente), este fica reservado para pessoas sedadas ou em situações onde você não espera que ele seja usado com frequência.

Marcapasso definitivo

O definitivo fica totalmente dentro da pele, e os eletrodos são fixados no músculo peitoral e também dentro do coração (existe um tipo de saca rolhas que agarra no músculo). É colocado em centro cirúrgico, através de uma cirurgia que leva uma hora. Assim, a pessoa fica livre para fazer os movimentos que quiser.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.