Cupping: como funciona a técnica utilizada por Michael Phelps nas Olimpíadas

Ventosaterapia faz uso de sucção para aumentar o fluxo sanguíneo e aliviar a dor muscular

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 12/08/2016

Dr. Hong Jin Pai
Acupuntura - CRM 36399/SP
especialista minha vida

Nas Olimpíadas do Rio de Janeiro de 2016, os espectadores puderam notar um grande número de atletas de alto rendimento, - como o nadador Michael Phelps e o ginasta Alexander Naddour, - competindo com círculos vermelhos espalhados no corpo.

PUBLICIDADE

As imagens geraram grande dúvida entre o público e levantaram muitas hipóteses. A explicação para os círculos vermelhos na pele dos atletas trata-se de uma técnica vinda da medicina tradicional chinesa (MTC), que surgiu há mais de dois mil anos, chamada cupping (sangria em inglês). Aqui no Brasil nós costumamos chama-la de ventosaterapia

O que é a ventosaterapia (cupping)

O cupping faz uso de pequenos "copos" de vidro ou plástico sobre a pele. E por meio de calor ou sucção, é gerado um vácuo entre a ventosa e a pele, fazendo com que o fluxo sanguíneo para estas áreas aumente, o que auxilia no alívio de dores e acelera a recuperação muscular.

Para criar um pequeno calor na borda do copo costuma-se aproximar um algodão quente por alguns segundos. Logo na sequência o copo é colocado sobre a pele, criando-se assim uma pressão negativa que favorece a sucção.

Geralmente o copo de ventosa permanece no local por dez a quinze minutos. E em um sessão, utilizamos, em média, de cinco a dez ventosas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Vale lembrar que somente profissionais podem aplicar a ventosaterapia (cupping). Isso porque como ela é manipulada com fogo há risco de haver pequenas queimaduras se for manipulada por leigos. Além disso, é preciso ter conhecimento de anatomia para aplicar a técnica.

Ventosaterapia e os círculos vermelhos na pele

Os círculos vermelhos são pequenas equimoses (micro hematomas), que geralmente se resolvem por completo dentro de dois a três dias após a realização do cupping. Eles surgem devido à sucção e aumento do fluxo sanguíneo local.

É considerada uma reação normal ao tratamento, não havendo necessidade de qualquer tratamento.

Em quais casos ela pode ser realizada?

A técnica do cupping é usada para o alívio de dores musculares, como lombalgias e dores abdominais, dores articulares, como a osteoartrose, auxiliar a recuperação muscular após atividades físicas, melhorar o sistema circulatório e outras patologias. Além disso, pode ser usada na reabilitação músculo-esquelética esportiva, e também prevenções de lesões.

Na China, a ventosaterapia (cupping) é usada principalmente para tratar doenças respiratórias, como bronquite, asma e congestão; artrite; problemas gastrointestinais e certos tipos de dor. Alguns profissionais também usam a ventosaterapia para tratar a depressão e reduzir o inchaço.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Sensação da ventosaterapia (cupping)

A ventosaterapia (cupping) é geralmente indolor, e para muitos pacientes, pode ser até mais eficaz do que a massagem para problemas musculares.

Alguns pacientes, mais sensíveis, podem sentir uma leve piora da dor imediatamente após a aplicação. Em alguns casos, pode haver inchaços, pequenos hematomas locais, formigamento ou coceira local devido a hiperemia

Benefícios da Ventosaterapia

Ela é eficaz no alongamento e relaxamento muscular e tratamento de contraturas. A sucção das ventosas ajuda a estimular o fluxo de sangue novo e pode ajudar na liberação de anti-inflamatórios endógenos (do próprio corpo).

Nas Olimpíadas, para atletas que não estão com dores, o aumento do fluxo sanguíneo pelas ventosas pode auxiliar na reparação e recuperação muscular após atividades intensas.

Resultados da ventosaterapia

Os resultados irão depender de vários fatores, como a doença que está sendo tratada, a intensidade dos lesões e dos sintomas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Geralmente, para casos de lombalgias e cervicalgias musculoesqueléticas, uma melhora pode ser notada já em poucas sessões.

Ventosaterapia e acupuntura

A ventosaterapia (cupping) pode ser utilizada em pacientes que têm medo de agulhas, como crianças. Os resultados na literatura mostram que a associação das duas terapias pode ser até melhores.

A acupuntura é outra modalidade da medicina chinesa, talvez a mais conhecida no Brasil, que consiste na aplicação de finas agulhas em determinadas regiões do corpo visando obter-se efeitos analgésicos, anti-inflamatórios e relaxante muscular, dentre outros.

Na China, é comum a prática de combinar a medicina tradicional chinesa com outras modalidades terapêuticas, para benefício dos pacientes.

Contraindicações e efeitos colaterais da ventosaterapia

O uso desta técnica é geralmente seguro com base na aplicação clínica ao longo dos resultados relatados na literatura médica e em nossa experiência clínica.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

A aplicação de ventosas é contraindicada para dores sem um diagnóstico claro, para evitar o mascaramento de sintomas, em pacientes com alergias na pele, infecções de pele ou inflamações ulceradas.

Também deve ser evitadas em regiões onde a pele é muito fina.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.