De higiene até momentos de lazer: como cuidar melhor de pessoas idosas?

Além de acolher e ajudar com necessidades pontuais, familiares que se tornam cuidadores podem estimular a autonomia do assistido

POR INFORME PUBLICITÁRIO - PUBLICADO EM 29/04/2019

Quando um membro da família envelhece, a dinâmica familiar precisa ser transformada. Isso porque aquela pessoa em questão passa a necessitar de alguns cuidados específicos no dia a dia, o que é absolutamente normal. Os cuidados podem ser pontuais, como a ajuda para realizar uma única tarefa, ou mesmo em tempo integral. É nessas horas que entra em jogo o papel do cuidador, tão importante para a saúde física e emocional de quem precisa de alguma ajuda.

PUBLICIDADE

Para quem assumiu essa responsabilidade familiar há pouco tempo, a tarefa de cuidar de um parente idoso pode parecer desafiadora e complexa. É claro que existem alguns desafios, mas com informação e planejamento é possível acolher o familiar assistido com mais qualidade de vida, conforto e segurança, respeitando também os próprios limites. Para ajudar àqueles que estão passando por um momento delicado como esse, separamos abaixo algumas dicas que podem trazer mais tranquilidade para o dia a dia. Veja mais:

1. Alimentação

O idoso pode precisar de muita ajuda no que diz respeito à sua alimentação. Nesses casos, o cuidador pode ajudar no preparo das refeições e, em alguns casos, oferecer os alimentos para o assistido, se este tiver dificuldades ou falta de coordenação de movimentos. A dica é apostar em receitas nutritivas e saborosas, com abundância de frutas, verduras e legumes, e tentar transformar esse momento em algo prazeroso, uma experiência positiva tanto para o familiar quanto para o cuidador.

Na hora de oferecer os alimentos ao idoso, tente não forçá-lo ou obrigá-lo a comer, principalmente se ele estiver sem apetite. Isso pode acontecer e deve ser encarado com normalidade. Outro cuidado importante é alimentá-lo em uma posição confortável, nunca deitado, para evitar engasgamentos. Permita também que o idoso o ajude no preparo das receitas, se ele tiver vontade.

2. Higiene

Uma boa higiene é fundamental para preservar a saúde e o conforto do assistido. Por isso, é importante encarar o momento do banho e da higienização do corpo como algo prazeroso, para que o idoso se sinta à vontade e relaxado. O banho pode ser no chuveiro, em uma banheira ou mesmo na cama, dependendo da mobilidade do assistido e da disponibilidade de espaço.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Algumas dicas podem facilitar esse momento e também garantir a segurança de quem precisa de cuidados: separe os itens do banho antecipadamente; mantenha portas e janelas fechadas para evitar correntes de ar; não deixe a pessoa sozinha, pois ela pode escorregar e se machucar; ao lavar os cabelos, preste atenção à saúde do couro cabeludo e, por fim, ajude a pessoa a se secar completamente.

Outro cuidado de higiene essencial tem relação com as necessidades fisiológicas do idoso, como o ato de urinar. A incontinência urinária pode causar desconforto e constrangimento, por isso, vale a pena investir em roupas descartáveis que ajudam a prevenir o incômodo, como é o caso de Plenitud. Além de garantir mais segurança contra vazamentos, o produto conta com uma tecnologia que controla os odores e mantém a região íntima limpa e seca.

3. Medicações

Se o familiar que está recebendo cuidados faz uso de alguma medicação contínua, vale a pena criar um calendário com datas e horários em que os remédios devem ser administrados. Isso facilita a organização no dia a dia e evita que algum tratamento seja esquecido ou confundido com outros. Além do calendário, dá para investir em um porta-medicação, que vem com espaços separados para cada dia da semana.

4. Exercícios físicos

Pode não parecer, mas uma rotina de exercícios físicos, ainda que simples, pode ter um efeito extremamente positivo na recuperação e bem-estar de pessoas mais idosas e que necessitam de cuidados. Por isso, se você está ajudando a cuidar de um familiar querido, considere incluir alguns minutos de atividades físicas no dia a dia de vocês. Pode ser uma caminhada leve e tranquila pelo bairro, sessões de alongamento, um pouco de yoga ou até mesmo exercícios respiratórios. Manter-se ativo melhora a saúde do assistido e também cria um vínculo especial com o cuidador.

5. Adaptações

Como falamos no início, a dinâmica familiar muda consideravelmente quando alguém de mais idade passa a necessitar de cuidados diários. O mesmo vale para a casa: muitos espaços comuns, além do próprio quarto do idoso, devem ser adaptados para evitar quedas e outros riscos importantes. Algumas sugestões são: remover tapetes, capachos, tacos e fios soltos da passagem, o que facilita a circulação e evita quedas; instalar barras de apoio e tapetes antiderrapantes em locais como banheiro e ao lado da cama; investir em utensílios e acessórios adaptados, como levantadores de cama e suporte para vaso sanitário; entre outros.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Para idosos que têm escapes de urina ou incontinência urinária, vale considerar também o uso de roupas descartáveis, como é o caso de Plenitud Protect Plus. Os produtos contam com uma barreira protetora que impede vazamentos, protegendo colchões, sofás e poltronas, e também possuem uma tecnologia que neutraliza odores.

6. Momentos de lazer

A rotina de cuidados com uma pessoa de idade avançada nem sempre é tranquila. Em meio às tarefas do dia a dia, podemos acabar nos esquecendo de aproveitar momentos mais simples, de união e harmonia. Por isso, é importante tentar vivenciar algumas horas de lazer com o familiar assistido, sem cobranças ou obrigações, para que ambos consigam relaxar e desestressar. Vocês podem compartilhar a leitura de um livro ou de notícias do jornal, ouvir música, assistir a um filme, entre outros. É importante que toda a família acolha o assistido em atividades de lazer, encorajando-o a se manter ativo e presente nas confraternizações.

7. Autocuidado

Por fim, vale a pena ressaltar que o próprio cuidador precisa dedicar alguns momentos a cuidar da própria saúde emocional e bem-estar. A tarefa de acolher um familiar necessitado pode ser um tanto quanto complexa, o que reforça a importância do autocuidado - todos os dias. Por isso, é fundamental que você tire alguns momentos para fazer aquilo que lhe dá prazer, como fazer exercícios físicos, encontrar amigos, retomar um hobby, desenhar, dançar, entre outras atividades.

Outra alternativa é tentar se revezar com os demais membros da família, para que a rotina de cuidados com o idoso não se torne estressante e pesada para uma pessoa só. Peça ajuda sempre que se sentir sobrecarregado.

Estas são apenas algumas dicas que facilitam o ato de cuidar de pessoas idosas e a dinâmica familiar. Há muitas maneiras de encarar essa nova responsabilidade e cada família terá uma organização própria, de acordo com as possibilidades e características da pessoa assistida. O mais importante é encorajar o idoso, apesar das limitações, a conquistar cada vez mais autonomia, com dignidade e qualidade de vida.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.