Pressão alta e mais: riscos que a doença periodontal oferece à saúde

A periodontite é uma infecção que pode atingir até os ossos da boca; veja os riscos

POR INFORME PUBLICITÁRIO - PUBLICADO EM 22/08/2019

Quando pensamos em fazer um check-up, a primeira ideia que vem à mente é fazer muitos exames e analisar de forma minuciosa as principais partes do corpo. Mas e a saúde bucal, onde fica? Por vezes, cuidados com dentes, língua, gengiva e bochechas acabam ficando de lado, o que pode prejudicar a saúde como um todo.

PUBLICIDADE

Você sabia, por exemplo, que a periodontite pode afetar o corpo, muito além da região bucal? Caracterizada pela inflamação ou infecção dos ossos e ligamentos que sustentam os dentes, a doença periodontal começa com o acúmulo de tártaro, que leva a gengivite e evolui quando não recebe tratamento adequado.

Além de ser a principal causa da perda de dentes em adultos, ignorar a periodontite, que se manifesta principalmente por vermelhidão e sangramento na gengiva, pode resultar em outras consequências ainda mais graves.

Veja abaixo quais são os principais riscos que a doença periodontal oferece à saúde e como prevenir:

Doenças coronárias

O coração é um órgão que pode sofrer com problemas do corpo como um todo - e no caso da periodontite não é diferente.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

A doença coronária surge quando placas de colesterol e tecido fibroso se formam ao redor dos vasos sanguíneos, levando à aterosclerose. A colonização das bactérias da doença periodontal podem se alocar na corrente sanguínea e piorar esse quadro.

Pressão alta

De acordo com a Fundação Oswaldo Cruz, mais de um bilhão de pessoas no mundo convivem com a hipertensão arterial, que é grave e pode diminuir drasticamente a qualidade de vida.

E a pressão alta também está relacionada à doença periodontal. Uma pesquisa realizada pela Revista Brasileira de Hipertensão mostrou que pessoas com periodontite estava com a pressão arterial maior quando comparadas àquelas que não tinham o quadro.

Além disso, quando há bacteremia ? bactérias na corrente sanguínea -, a infecção pode chegar ao coração, bem como causar o enrijecimento das artérias.

Diabetes

O diabetes, por si só, é uma doença preocupante. As complicações, porém, são ainda mais sérias. No caso do diabetes, além de prejudicar o processo de recuperação do corpo em quadros infecciosos, a doença também tende a aumentar os níveis de açúcar na boca, uma vez que há o aumento da glicemia no sangue.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Outro fator que colabora com o quadro é a baixa quantidade de saliva, o que proporciona um ambiente mais favorável às bactérias. Sendo assim, a solução é manter o diabetes controlado.

Parto prematuro

A conexão entre mãe e bebê acontece antes do nascimento, já que ela é a principal fonte de nutrição do pequeno. Porém, é importante lembrar que outros micro-organismos também são transmitidos pela corrente sanguínea, incluído as bactérias.

É justamente por conta da transmissão bacteriana que surge o risco do parto prematuro. No caso da periodontite, a doença pode estimular um hormônio chamado prostaglandina, que provoca contrações e acelera o parto.

Alzheimer

O Alzheimer, uma doença neurodegenerativa que diminui as funções cognitivas e afeta a memória, também foi relacionada à periodontite. Um estudo publicado na Science Advances relatou a presença da bactéria Porphyromonas gingivalis, responsável pela doença periodontal crônica, no cérebro dos pacientes com Alzheimer.

Outra evidência da relação entre as doenças foi constatada porque as toxinas liberadas pela bactéria são capazes de danificar a estrutura da proteína Tau e, consequentemente, afetar neurônios saudáveis.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

A periodontite pode ser prevenida?

Apesar de ter como fatores de risco a predisposição genética, avanço da idade e uso de medicamentos, outras causas da periodontite estão associadas a hábitos não tão saudáveis, como tabagismo e má higiene bucal, resultando em cáries, mau hálito, tártaro e outros.

Desse modo, a melhor forma de prevenir a doença periodontal é investindo em uma boa higiene bucal com o uso de fio dental e o novo Colgate Total 12. O creme dental oferece proteção a língua, dentes, bochechas e gengiva, impedindo a proliferação de bactérias e a infecção generalizada.

Além disso, sua fórmula é eficaz contra o mau hálito e formação de cárie, tártaro e placa bacteriana, assim como a sensibilidade que pode aparecer com a periodontite, já que o creme dental fortalece a barreira protetora dos dentes.

Lembre-se também que a consulta com o dentista deve acontecer, pelo menos, uma vez por ano. E em caso de algum diagnóstico, é importante realizar o tratamento corretamente para evitar complicações.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.