Dor tensional e lesão muscular: entenda as diferenças

Enquanto a dor tensional é decorrente da contratura muscular, a lesão é ocasionada por atividade física inadequada ou exagerada

POR INFORME PUBLICITÁRIO - PUBLICADO EM 16/09/2019

Quando fazemos alguma atividade física intensa, é normal que os músculos fiquem mais doloridos, afinal, o corpo precisa se esforçar para reconstruir as fibras que foram recrutadas durante o exercício, promovendo o aumento natural da massa muscular.

PUBLICIDADE

Quando o exercício é exagerado, porém, há o risco de lesão muscular, que exige um cuidado específico logo depois.

Mas e quando não fizemos esforço algum, e os músculos ainda assim ficam doloridos? Nesse caso, pode ser a dor tensional. Veja abaixo a diferença entre lesão e tensão muscular e entenda quando é a hora de procurar um médico.

Lesão muscular (1, 2)

As lesões musculares são a causa mais comum e frequente de afastamento de atletas e de pessoas que apenas estão buscando na atividade física um melhor estilo de vida. Quem pratica exercícios de forma errada ou além de sua capacidade física do momento, corre o risco de ganhar uma lesão que pode resultar em afastamento do esporte ou atividade por vários dias ou até semanas.

Apesar de haver outros tipos de lesões nos músculos, como lacerações e contusões, é o estiramento muscular o responsável por mais de 90% dos casos relatados. Ele acontece quando há um alongamento excessivo das fibras musculares, danificando-as temporariamente.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

O tratamento depende bastante da gravidade do estiramento. Quando é leve, os sinais que aparecem são um desconforto e um pequeno inchaço no local lesionado, sendo que o problema costuma se resolver espontaneamente em poucos dias, exigindo apenas o descanso do membro lesionado.

Já no grau moderado, há um dano maior ao músculo, com a possibilidade de formar hematomas na região, exigindo um tempo de recuperação de duas a três semanas, com retorno à atividade física de modo lento e gradual.

Por fim, no grau mais grave do estiramento muscular, a dor costuma ser intensa, inclusive com sangramento dentro da pele, e o tempo médio de recuperação pode ser em média de até seis semanas, sendo necessária inclusive uma reabilitação intensiva por vários meses.

Dor tensional (3, 4)

A dor tensional, felizmente, é mais fácil de solucionar. Esse tipo de desconforto acontece quando os músculos são contraídos em decorrência do estresse, da má postura, de movimentos repetitivos ou algum outro esforço físico. No caso do estresse, a tensão muscular acontece como um reflexo, ou seja, os músculos se contraem involuntariamente, o que pode causar dores musculares ou dor de cabeça.

Tomar medicamentos relaxantes musculares - sempre sob orientação médica - é uma das alternativas para aliviar pontualmente a dor e, como prevenção, é fundamental praticar atividades relaxantes, procurar meios de aliviar o estresse, bem como manter sempre uma postura correta e praticar exercícios de acordo com a capacidade física no momento.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Se precisar de alívio rápido, Dorflex é uma opção. O medicamento é uma potente combinação de analgésico e relaxante muscular, sendo indicado para alívio da dor associada a contraturas musculares, incluindo a dor de cabeça tensional.

Como saber a hora de procurar um médico? (1, 2, 3, 4)

No caso de tensões musculares, se você notar dores de cabeça frequentes, principalmente no fim do dia, é uma boa hora de procurar um médico. Se perceber também que os músculos ficam contraídos e doloridos com frequência, especialmente em resposta a uma atividade estressante ou exercício físico moderado, é hora de buscar a ajuda de um ortopedista para avaliar o que você pode estar fazendo de errado.

O especialista poderá orientar melhor sobre medicações específicas para relaxar os músculos, bem como outros bons hábitos para melhorar essa tensão, como correção postural.

No caso de lesões musculares, não dá para esperar: é preciso procurar um médico quando a intensidade da dor não diminui, além de quando há hematomas que aparecem na pele, pois são sinais de que houve uma lesão de grau moderado ou grave.

Além disso, a incapacidade de movimentar o membro lesionado é um sinal de alerta de que é hora de buscar a ajuda de um especialista o quanto antes.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Referências:

1 - Revista Brasileira de Ortopedia. Lesão muscular - fisiopatologia, diagnóstico, tratamento e apresentação clínica. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162011000300003

2 - Revista Brasileira de Ortopedia. Lesão muscular nos atletas. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162011000400002

3 - American Psychological Association. Stress effects on the body. Disponível em: https://www.apa.org/helpcenter/stress-body

4 - Debashish Chowdhury, Tension type headache. Annals of Indian Academy of Neurology. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3444224/

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.