5 hábitos que combatem o cansaço

Beber água ao longo do dia e evitar períodos de jejum ajudam a revitalizar o bem-estar

POR INFORME PUBLICITÁRIO - PUBLICADO EM 11/11/2019

Se você chegou em casa após um dia de trabalho e sentiu que não tinha forças para fazer mais nada, saiba que não está sozinho. Segundo uma pesquisa feita pelo Ibope¹ (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística) em 2013, 98% dos brasileiros com acesso à internet se sentem cansados mental e fisicamente.

PUBLICIDADE

E não pense que a faixa etária dos "cansados" é mais velha. O estudo nacional mostrou que os jovens de 20 a 29 anos representam a maior fatia dos exaustos.

Muitos casos de fadiga são causados por estresse, sono insuficiente, dieta pobre em nutrientes e outros fatores do estilo de vida. Entretanto, algumas mudanças na rotina ajudam a restaurar os níveis de energia. Veja abaixo algumas delas:

Exercite-se

A última coisa que você quer fazer quando está cansado é se exercitar. Mas muitos estudos mostram que a atividade física aumenta os níveis de energia. Isso porque a prática de exercícios aumenta os níveis de neurotransmissores² (substâncias químicas produzidas pelas células do cérebro) responsáveis por dar energia e melhorar o humor, como dopamina, noradrenalina e serotonina.

Além disso, pessoas sedentárias que se queixam regularmente de fadiga podem aumentar seus níveis de energia³ em 20% e diminuir sua fadiga em 65%, realizando exercícios aeróbicos (caminhada, corrida, ciclismo, natação) regulares e de baixa intensidade.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Beba água

Você já pensou que seu cansaço pode ter alguma relação com a falta de água? A desidratação afeta negativamente muitos dos sistemas e funções do corpo, incluindo cognição, humor e desempenho físico. Aumentar a ingestão de água4 tem efeitos benéficos, especialmente a sensação de sonolência, enquanto diminuir a ingestão de água tem efeitos prejudiciais no humor.

Durma bem

Diversos estudos (e até você mesmo já deve ter percebido) afirmam que privar-se de sono induz a uma maior sensação de fadiga e dificuldade de realizar tarefas5. Mas a relação entre a falta de sono e o cansaço tem explicações científicas.

Adultos que dormem apenas seis horas por noite - e não oito, como é recomendado -- podem ter uma maior chance de desidratação6 e, portanto, se sentem mais cansados no dia seguinte. Isso porque um hormônio chamado vasopressina, que ajuda a regular o estado de hidratação do corpo, é liberada mais rapidamente quase no fim do ciclo do sono. Então, se você acordar mais cedo, poderá perder a janela em que mais hormônio é liberado, causando uma interrupção na hidratação do corpo.

Use a cafeína a seu favor

A cafeína pode aumentar ou diminuir seu nível de energia, dependendo de quando e quanto consumir7. Se consumida em grandes quantidades ou após às 14h da tarde, ela pode causar insônia e, portanto, aumentar ainda mais o cansaço. O ideal é investir em, no máximo, duas xícaras por dia, para obter os efeitos energéticos da cafeína.

Alimente-se com maior frequência

Fazer diversas refeições menores durante o dia é bem melhor para dar energia do que fazer aquele almoço e jantar exagerados, que dão a sensação de peso no estômago. Incluir lanches nas refeições do dia (como frutas ou nozes) ainda pode reduzir sua percepção de fadiga7.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Isso porque o cérebro possui poucas reservas de energia e precisa de um suprimento constante de nutrientes. Não é à toa que algumas pessoas se sentem lentas depois de algumas horas em jejum.

Você pode ainda contar com Targifor C, um medicamento que ajuda na eliminação das toxinas produzidas naturalmente pelo corpo e que geram cansaço físico e mental8. Ele tem arginina, uma molécula que transforma o amoníaco tóxico causador dessa falta de disposição em ureia atóxica e diurética, eliminando-os do organismo9.

Referências:

1 - IBOPE. 98% dos internautas brasileiros apresentam algum nível de cansaço. Disponível em: http://www.ibopeinteligencia.com/noticias-e-pesquisas/98-dos-internautas-brasileiros-apresentam-algum-nivel-de-cansaco/

2 - T. Puetz. Effects of chronic exercise on feelings of energy and fatigue: a quantitative synthesis. Psychological Bulletin. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17073524

3 - T. Puetz. A randomized controlled trial of the effect of aerobic exercise training on feelings of energy and fatigue in sedentary young adults with persistent fatigue. Psychotherapy and Psychosomatics. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18277063

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

4 - L. Chao. Effects of Changes in Water Intake on Mood of High and Low Drinkers. Plos One. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3984246/

5 - M. Engle-Friedman. The role of sleep deprivation and fatigue in the perception of task difficulty and use of heuristics. Sleep Science. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2958173/

6 - A. Y Rosinger. Short sleep duration is associated with inadequate hydration: cross-cultural evidence from US and Chinese adults. Sleep. Disponível em: https://academic.oup.com/sleep/article/42/2/zsy210/5155420

7 - Harvard Health Publishing. Eating to boost energy. Disponível em: https://www.health.harvard.edu/healthbeat/eating-to-boost-energy

8 - Anvisa. Bula TARGIFOR C (aspartato de arginina + ácido ascórbico). Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=8076632014&pIdAnexo=2221218

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

9 - TARGIFOR® C (aspartato de arginina + ácido ascórbico). Indicação: astenia (fadiga e cansaço). MS 1.1300.0237. O USO DO MEDICAMENTO PODE TRAZER ALGUNS RISCOS. Leia atentamente a bula. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.