Por que nossa barriga "ronca" quando estamos com fome?

Entenda o que acontece em nosso organismo quando sentimos o estômago roncar e veja quais são os casos que merecem atenção

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 27/11/2019

Dr. Leonardo Peixoto
Gastroenterologia - CRM 780553/RJ
especialista minha vida

Alguma vez você já sentiu sua barriga "roncar" e ficou imaginando o que poderia estar acontecendo? Muitas pessoas passam por esta experiência diariamente, especialmente quando estão com fome, mas poucas sabem o que isso realmente significa.

PUBLICIDADE

O famoso "ronco" do estômago recebe o nome técnico de borborigmo e é produzido pela peristalse - contração rítmica da musculatura involuntária gástrica e intestinal - ao movimentar o conteúdo destes órgãos (que costuma ser uma mistura de sólidos, líquidos e gases).

Dependendo de fatores como a intensidade das contrações, a composição do material dentro do trato digestivo e a presença ou ausência de estreitamentos ou obstruções, esse ruído pode variar em intensidade e timbre.

Além disso, é normal apresentarmos esses movimentos várias vezes durante o dia. Normalmente, eles aparecem após as refeições como parte do processo digestivo, que aumenta a motilidade gástrica e intestinal. Entretanto, mesmo quando estamos em jejum, temos essas contrações rítmicas sequenciais.

Estômago roncando de fome

Como muita gente já deve ter percebido, a fome também é um fator que pode estimular a motilidade do trato digestivo e causar os tais "roncos". Muitas vezes, esse barulho é percebido até mesmo durante a noite, quando os sons do ambiente que nos cerca são menores.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Isso acontece porque, quando o estômago está vazio, sem alimentos para absorver o som, podemos notar com mais clareza esses sons. O mesmo vale para quando temos uma maior presença de gases provenientes da fermentação bacteriana, por engolir ar ou pelo consumo de bebidas gaseificadas.

É importante ressaltar ainda que, em casos de obstrução no trato digestório, é comum a ocorrência de peristalse de luta (contrações vigorosas), tentando vencer a obstrução e produzindo sons altos e com timbre metálico.

Quando o "ronco" é um problema

Por outro lado, quando um médico escuta o abdome de um paciente com seu estetoscópio e não percebe nenhum som, isso pode ser sinal de uma doença grave como, por exemplo, alterações metabólicas ou uma fase tardia de obstrução intestinal.

Fatores que aumentem a fermentação de carboidratos pelas bactérias intestinais, como intolerância à lactose (primária ou secundária a doenças, como parasitoses), intolerância à frutose e intolerância ao glúten (doença celíaca) também podem ocasionar um borborigmo aumentado.

Além desses, a síndrome do intestino irritável ainda pode estar acompanhada de um aumento na quantidade de gases intestinais podendo, em alguns casos, cursar com um aumento na ocorrência de borborigmo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Em resumo, é normal apresentarmos o famoso "ronco" no estômago e, em algumas condições normais, ele pode acontecer de maneira mais suave ou mais intensa. Porém, sua ausência total ou seu aumento exagerado podem ser sinal de doenças mais sérias, que precisam de tratamento médico. Portanto, fique atento aos seus borborigmos!

Problemas de estômago

Conheça os sintomas, causas e tratamentos da gastrite

O que é dispepsia: sintomas, tratamentos e tipos

Refluxo gastroesofágico: veja os sintomas e tratamentos

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.