Câncer ocupacional vai afetar mais de 20 mil brasileiros este ano

Os mais comuns são de pulmão, bexiga, fígado, mama e cérebro

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 20/07/2012

Motoristas, agricultores, trabalhadores das áreas de mecânica e beleza e pessoas do ramo de petróleo devem ficar atentos com a saúde, pois estatísticas do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam que eles poderão estar entre os 20 mil brasileiros que terão câncer ocupacional em 2012. Os dados foram divulgados no relatório de diretrizes para a vigilância do câncer relacionado ao trabalho, documento que lista mais de 19 tipos de cânceres ligados à ocupação profissional.

PUBLICIDADE

De acordo com a pesquisa, aproximadamente 10,8% dos casos de câncer em homens (excluindo o de pele não melanoma) e 2,2% dos casos em mulheres são causados em decorrência do trabalho exercido. O relatório também apresenta estimativas da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que indicam que mais de 440 mil pessoas morreram no mundo até o ano de 2015 em consequência da exposição a substâncias perigosas. Deste número, 70% morreram de câncer relacionado ao trabalho.

Ainda de acordo com o documento, as principais causas de óbitos mundiais relacionados ao trabalho foram: câncer (32%), doenças do aparelho circulatório (26%) e acidentes (17%). Entre os cânceres mais comuns estão listados os de pele, pulmão, bexiga, hematológico, estômago e esôfago, fígado, mama e cérebro.

Segundo médicos do Inca, o câncer ocupacional é considerado uma doença causada pela longa exposição a agentes cancerígenos durante o tempo de trabalho, repercutindo em longo prazo. Além disso, os impactos podem ser amenizados com o uso de equipamentos de segurança para cada ramo de trabalho, como luvas, máscaras e protetor solar.

Adote hábitos que aumentam a prevenção do câncer

Câncer: o que é e como ele se forma? - Dúvidas sobre câncer

Segundo o IBGE, o câncer é a segunda maior causa de mortes no Brasil, perdendo apenas para doenças cardiovasculares, como infarto e hipertensão. Para estimular a população na luta pelo controle e prevenção da doença, o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) lançou uma cartilha listando os dez passos que afastam a doença:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Passe longe do tabaco

O tabagismo é a principal causa de câncer evitável no mundo. Ele é o grande culpado por 90% dos casos de câncer de pulmão e 30% da ocorrência de outros tipos de câncer, como boca, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, rim, bexiga, colo de útero e leucemia.

Modere nas bebidas alcoólicas

"O álcool aumenta a chance de desenvolvimento de alguns tumores, como intestino, esôfago e fígado", justifica o oncologista Gilberto de Castro Jr., do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp). Além disso, o álcool potencializa os efeitos do cigarro, aumentando o risco de um tumor localizado nos órgãos afetados pelo fumo.

Use camisinha

O HPV é uma doença sexualmente transmissível responsável por alguns tipos de câncer, como o câncer do colo do útero, vulva, pênis e orofaringe (garganta). Por isso é importante praticar sexo seguro e sempre com o uso da camisinha - até mesmo para o sexo oral. O sexo seguro também evita os vírus da hepatite B (para a qual há vacina) e da hepatite C, ambos com potencial para levar ao câncer de fígado. "Esses tipos de hepatite podem levar à cirrose e evoluir para um câncer do fígado", conta Gilberto de Castro.

Invista em uma dieta saudável

Evite o consumo excessivo de açúcares, gorduras e carne vermelha (sobretudo a de porco e as processadas). Segundo o nutrólogo Roberto Navarro, o açúcar em excesso eleva a produção de uma substância chamada citocina pró-inflamatória, que está relacionada com o câncer. Já as carnes não devem ser consumidas com abusos, pois a gordura delas possui uma substância chamada ácido aracdônico, que poderia estimular a produção das citocinas pró-inflamatórias.

Use protetor solar diariamente

Os raios UVA e UVB, emanados pelo sol, são os responsáveis pelas alterações celulares que levam ao câncer de pele. Além do protetor solar - que, alerta Gilberto de Castro Jr., deve ter o mínimo de fator 20 -, é preferível tomar sol apenas antes das 10h e depois das 16h e não abrir mão de chapéus, guarda-sol, bonés e óculos escuros.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Pratique atividades físicas todos os dias

A prática de exercícios promove um bem geral ao organismo e também protege contra o câncer. Roberto Navarro conta que isso se deve graças à capacidade, em especial de exercícios aeróbicos, de diminuir a circulação das citocinas pró-inflamatórias em nosso organismo.

Faça um check-up anual

Existe uma série de exames que são fundamentais na hora de detectar os diversos tipos de cânceres. "É importante realizar todos os exames de diagnóstico precoce indicados pelo seu médico", diz Gilberto de Castro Jr.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.