Estados Unidos divulgam caso de transmissão sexual de Zika vírus

O CDC afirma apenas que este é o primeiro caso de transmissão local, mas ainda não investigou como ocorreu

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 03/02/2016

O Serviço de Saúde do Condado de Dallas, no Texas (Estados Unidos), divulgou o primeiro caso de transmissão de Zika vírus em alguém que não deixou o país. O órgão acredita que a transmissão tenha sido sexual, apesar de o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças, em tradução livre) não ter confirmado essa informação e estar investigando o caso.

PUBLICIDADE

A única confirmação do CDC é que o paciente, que não saiu dos Estados Unidos, está verdadeiramente infectado com o Zika vírus. O paciente afirma ter tido contato sexual com uma pessoa que retornou recentemente da Venezuela e que havia sido infectada com o vírus.

Baseado nisso, o CDC afirma que logo providenciará guia sobre a transmissão sexual do Zika vírus, focando na transmissão de homens infectados para mulheres grávidas ou em idade de engravidar.

Em entrevista à CNN norte-americana o diretor do CDC Tom Frieden afirmou que "tem havido casos isolados de transmissão através de transfusão sanguínea ou contato sexual e isso não é muito surpreendente. O vírus fica no sangue por uma semana. Mas quanto tempo ele fica no sêmen é algo que precisa ser estudado e estamos trabalhando nisso agora". Por enquanto, a CDC continuará estudando melhor essa forma de transmissão, apesar de acreditar que o Aedes aegypti é mesmo o principal meio de infecção do Zika vírus.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.