Mulher morre após 5 meses usando pílula anticoncepcional

Inquérito mostra que pílula anticoncepcional seria o único fator causador do coágulo

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 26/07/2016

charlotte-em-formatura-faculdade - Foto: Divulgação/Facebook
Charlotte, que havia acabado de se formar, junto com os pais

Com apenas 23 anos, a jovem britânica recém-formada Charlotte Foster morreu em janeiro deste ano com uma embolia pulmonar. Foi aberto um inquérito nos últimos dias para investigar a causa da morte, no qual foi constatado que a pílula anticoncepcional seria o único fator que poderia contribuído para a formação do coágulo.

PUBLICIDADE

Charlotte visitou o médico três semanas antes de morrer alegando dores na perna e acabou recebendo a orientação do especialista para descansar tirando um dia de spa. A mãe da garota afirmou durante o inquérito a filha tinha relatado ao médico sofrer com palpitações, dor nas costelas, nas costas e dificuldades para respirar.

Charlotte usava a pílula Dianette, famosa no Brasil como Diane-35. Ela tinha começado o uso do medicamento com orientação do ginecologista como um método contraceptivo e para o tratamento da acne.

Usar pílula pode ser perigoso?

Os especialistas afirmam que o risco de trombose existe e está inclusive presente na bula do medicamento. No entanto, as chances de uma trombose podem ser maiores ou menores dependendo do perfil da paciente, e é por isso que é absolutamente essencial procurar um médico antes de iniciar a medicação.

A ginecologista e mastologista Milca Chade destaca que a mulher que não fuma, não tem obesidade e nem possui histórico familiar tem risco de 1 para 10 mil de ter uma trombose. "Já quando ela está ligada a alguns desses fatores associados, o risco aumenta", diz Milca.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

"O raciocínio não deve ser focado só na pílula anticoncepcional. Temos que avaliar a dinâmica dos hormônios sintéticos e entender que eles aumentam a coagulação do sangue. Dessa forma, a mulher tem uma chance maior de uma trombose em qualquer vaso do organismo", afirma o ginecologista e obstetra Alberto d'Auria, do Hospital e Maternidade Santa Joana.

O que é embolia pulmonar?

A embolia pulmonar está diretamente ligada à trombose pois é frequentemente causada pela presença de um coágulo de sangue em uma artéria, que bloqueia a passagem de sangue. Esse coágulo é geralmente proveniente de veias na perna (principalmente da região da coxa) ou da pélvis (área dos quadris). Esse tipo de coágulo é chamado também de trombose venosa profunda (TVP). O TVP se solta e se desloca para os pulmões.

Saiba tudo sobre embolia pulmonar aqui.

Quando devo me preocupar?

Existem diversas informações que o médico deve perguntar para a paciente antes de receitar qualquer pílula anticoncepcional. "Ele deve saber se a mulher ou alguém da família dela tem histórico de trombose, trombose hemorroidária (hemorroida rompida ou comprimida, que deixa o sangue acumulado no ânus, formando um coágulo), aborto de repetição, se ingere pouco líquido diariamente, se tem tendência a varizes, se é uma paciente com quadros de enxaqueca crônica ou se é fumante", conta d'Auria, com atenção especial aos dois últimos itens, que podem aumentar as chances de trombose de forma significativa.

Milca alerta ainda que os riscos também podem ser aumentados em pessoas com sobrepeso e obesidade ou até mesmo que realizam viagens constantes de avião. "Esses casos possuem quatro vezes mais chances de serem diagnosticados com trombose nas pernas, embolia pulmonar, infarto ou AVC", conta a especialista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.