Casca da romã pode ajudar na prevenção do Alzheimer

Estudo realizado pela USP aponta que a casca da fruta é rica em substâncias que preservam a memória

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 30/09/2016

A romã é conhecida por ser uma excelente fonte de antioxidantes, sendo eficaz na proteção cardiovascular, atividade neuroprotetora, efeito hipoglicêmico e com propriedades anticancerígenas. Contudo, uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP), em Piracicaba (SP), descobriu novas propriedades: a casca da romã pode ser rica em substâncias que ajudam na prevenção do Alzheimer.

PUBLICIDADE

De acordo com a pesquisadora Segundo Maressa Caldeira Morzelle, doutora em Ciência e Tecnologia de Alimentos, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP), o objetivo da pesquisa foi avaliar se o consumo da casca da romã, fonte de compostos bioativos, iriam influenciar a memória da doença de Alzheimer.

A pesquisa foi realizada com animais, usando como tratamento o extrato da casca de romã. Constatou-se que o consumo do extrato foi capaz de inibir em até 77% a atividade da enzima acetilcolinesterase, que atua de forma prejudicial nas terminações nervosas.

O tratamento é capaz de reduzir placas amiloides, uma das principais características do Alzheimer. Além disso, os animais que consumiram a casca da romã tiveram uma redução nos índices de inflamação e apresentaram uma manutenção da memória, o que não acontecia nos animais que não eram tratados com a romã.

O estudo também analisou outras frutas com efeito antioxidante, como o morango e o mirtilo, porém a romã foi mais eficaz no combate a doenças degenerativas, isso porque na casca da fruta a uma alta concentração de compostos fenólicos, um dos principais responsáveis pela atividade antioxidante.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Na pesquisa foi utilizado o extrato da casca da romã, pois como ela não tem um gosto agradável, seria difícil a ingestão dela pelos animais. A pesquisadora afirma, porém, que as pessoas não precisam consumir o extrato para aproveitar os benefícios da fruta. Fazer sucos ou chãs com a casca terá o mesmo resultado. Além disso, para prevenir o Alzheimer é preciso começar a consumir a casca da romã ainda quando jovem.

No entanto, a pesquisa irá seguir agora com as análises em seres humanos e procurar identificar os componentes responsáveis por essa ação neuroprotetora.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.