Anvisa suspende venda de anticoncepcional por risco máximo

Método contraceptivo permanente pode causar danos à saúde e provocar gravidez indesejada

POR REDAÇÃO - ATUALIZADO EM 08/06/2017

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou a suspensão do o anticoncepcional permanente Sistema Essure, registrado pela empresa Commed Produtos Hospitalares e fabricado pelo grupo Bayer.

PUBLICIDADE

Conforme os relatórios coletado pela agência, o contraceptivo pode provocar alterações no sangramento menstrual, gravidez indesejada, dor crônica, perfuração e migração do dispositivo, alergia e sensibilidade ou reações do tipo. Dessa forma, o produto é classifica como de risco máximo.

O produto é utilizado em vários países e surgiu com a promessa de ser o método contraceptivo permanente mais eficaz disponível no mercado. Composto por um dispositivo de titânio e níquel, o Essure é implantado no primeiro terço da tuba uterina, formando uma barreira natural que evita que os espermatozoides cheguem aos óvulos, impedindo a gravidez.

Com a decisão, a empresa Commed deve suspender imediatamente a importação, distribuição e comercialização, do uso e da divulgação, do produto em todo o território nacional.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.