Vírus da herpes pode acelerar doença de Alzheimer, diz pesquisa

Cientistas descobriram uma relação entre a herpes labial e Alzheimer através de estudos de sangue

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 29/06/2018

Um novo estudo publicado pela revista Neuron sugere que o vírus da herpes pode aumentar o risco de Alzheimer. A doença está cada vez mais comum , totalizando 44 milhões de pessoas no mundo inteiro que convive com a doença, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

PUBLICIDADE

Os cientistas buscam explicações a respeito do que causa a doença de Alzheimer e os tratamentos para combater seu processo. Com isso, conseguiram explorar um elo entre do vírus da herpes com Alzheimer.

O estudo reuniu diversos pesquisadores do mundo inteiro, e o resultado mostrou que dois subtipos (HHV-6A e HHV-7) estavam no cérebro de pacientes portadores de Alzheimer em níveis duplamente maiores do que os encontrados no tecido cerebral de pessoas sem a doença.

A descoberta dos cientistas aconteceu por acaso, quando eles procuravam por genes humanos que fossem mais ativos nos estágios iniciais da doença.

De acordo com a investigação, esses genes virais estão afetando ativamente os genes humanos que aumentam os riscos de Alzheimer. Entretanto, ficou claro que não significa que a perda de memória seja contagiosa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Os pesquisadores estão divididos em duas teorias: se o vírus é um gatilho ativo da doença ou se pessoas que já estão propícias a ter Alzheimer são mais vulneráveis à infecção. Até o momento os cientistas têm mais perguntas do que respostas.

O que é Alzheimer?

O Alzheimer é uma doença neuro-degenerativa que provoca o declínio das funções cognitivas, reduzindo as capacidades de trabalho e relação social e interferindo no comportamento e na personalidade da pessoa. De início, o paciente começa a perder sua memória mais recente. Pode até lembrar com precisão acontecimentos de anos atrás, mas esquecer que acabou de realizar uma refeição. Entenda como diferenciar perda de memória com velhice, clicando aqui!

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.