Remédio para hepatite C é capaz de eliminar chikungunya e febre amarela

Utilização do medicamento poderia ajudar na prevenção de futuros surtos das doenças

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 14/11/2018

Um estudo realizado no Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP) descobriu que o remédio sofosbuvir, comumente utilizado no tratamento da hepatite C crônica, é capaz de eliminar também os vírus da chikungunya e da febre amarela.

PUBLICIDADE

A pesquisa foi realizada no doutorado de Rafaela Bonotto com bolsa da agência Fapesp, com orientação do professor Lucio Freitas-Junior.

De acordo com a investigação, as células humanas infectadas in vitro com Chikungunya foram tratadas com o medicamento, que eliminou o vírus sem danificar as células e se mostrou 11 vezes mais efetivo contra o vírus do que contra as células.

A descoberta tem enorme importância para a saúde pública, já que os especialistas preveem uma epidemia de chikungunya para os próximos dois anos. Para Freitas-Junior, a utilização do sofosbuvir é interessante por que o processo de obtenção de um novo fármaco é demorado, em média 12 anos, e caso, podendo chegar a US$ 1,5 bilhão ou mais.

"O sofosbuvir é uma droga que passou por todo o processo de aprovação para uso humano. Isso possibilita que ela possa vir a ser utilizada contra a chikungunya em um a três anos. O custo, estimado em cerca de US$ 500 mil, seria muito menor", disse o pesquisador.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Além disso, o pesquisador lembra que a chikungunya é uma doença grave não apenas pelo episódio agudo em si - que apresenta um quadro semelhante ao da dengue -, mas por poder deixar sequelas graves.

"Não há vacina desenvolvida e as ferramentas para diagnóstico ainda precisam ser otimizadas. O sofosbuvir é algo concreto que pode se tornar uma ferramenta poderosa para lutar contra esse vírus. Os resultados de nossa pesquisa possibilitam que as instituições eventualmente interessadas deem início aos ensaios clínicos", indica Lucio.

No entanto, os pesquisadores ainda não sabem a precisão de como a droga atua em termos moleculares. "O que constatamos foi o resultado macroscópico: a eliminação do vírus e a preservação das células. No tratamento da hepatite C, o sofosbuvir se mostrou efetivo por inibir a proteína que sintetiza o genoma viral. Pode ser que ocorra o mesmo no caso da chikungunya, mas o mecanismo de ação ainda precisa ser elucidado", afirmou Rafaela.

O que é Chikungunya?

Febre Chikungunya é uma doença parecida com a dengue, causada pelo vírus CHIKV, da família Togaviridae. Seu modo de transmissão é pela picada do mosquito Aedes aegypti infectado e, menos comumente, pelo mosquito Aedes albopictus.

Seus sintomas são semelhantes aos da dengue: febre, mal-estar, dores pelo corpo, dor de cabeça, apatia e cansaço. Porém, a grande diferença da febre chikungunya está no seu acometimento das articulações: o vírus avança nas juntas dos pacientes e causa inflamações com fortes dores acompanhadas de inchaço, vermelhidão e calor local.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Veja as causas, diagnóstico e tratamentos para chikungunya!

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.