MADAZIO e mais 1 pessoa perguntaram:

O que fazer para aliviar as queimações de herpes zóster?

  • Respondido em 31/01/2018
    Dr. Tiago Silveira Lima Dermatologia - CRM 863971/RJ
    especialista minha vida
    Olá,

    O herpes zoster é causado pelo vírus herpes vírus tipo 3, ou varicela-zóster. Ele é o mesmo vírus da catapora, e quase sempre, quem tem herpes zoster afirma ter tido catapora na infância. Isso acontece porque o vírus fica latente nos nossos nervos por anos após passada a fase da catapora.

    É também chamado de “cobreiro”, e forma grupos de bolhas em distribuição linear, podendo aparecer em qualquer lugar do corpo praticamente. Causa dor, ardência e coceira na região. Nos idosos e indivíduos com imunidade baixa pode se alastrar e causar dor permanente, por muitos anos após a melhora da doença. Por isso, em caso de suspeita de herpes zoster, um dermatologista deve ser consultado, para prevenir infecção por bactéria sobre o herpes e controlar a dor e inflamação. Quando acomete a face, pode causar alteração ocular e problemas nos movimentos, deixando o rosto “torto”. Em alguns desses casos, para evitar complicações graves, o indivíduo deve ser internado e deve ser feita medicação venosa! Nos imunodeprimidos graves também as drogas devem ser aplicadas pela veia em ambiente hospitalar.

    Desencorajamos totalmente o uso de gêneros alimentícios caseiros e extratos vegetais na tentativa de tratar a doenças, tais como: leite de leão, mel, pasta de cenoura, melissa, aveia, farinha, amido de milho, uma vez que seriam ineficazes e podem trazer mais inflamação e infecção por bactérias no local. Compressas frias com água oxigenada, água boricada e permanganato de potássio bem diluído em água podem ser utilizadas para evitar essas infecções, mas não tratam a doença totalmente. Devem ser tomados remédios analgésicos para dor e anti-histamínicos para aliviar a coceira, além de remédios que combatem os vírus, como o aciclovir e valaciclovir, mas sempre prescritos pelo profissional, avaliando caso a caso. Os sintomas também devem ser periodicamente acompanhados, principalmente nos casos extensos, para evitar dores permanentes.

     

    PUBLICIDADE