Naiara e mais 29 pessoas perguntaram:

Quem fala pelo telefone com pessoas enquanto dorme e depois não lembra de nada é sonâmbula?

  • Respondido em 23/10/2014
    Olá,

    O noctambulismo ou hipnofrenose (sonambulismo para o sono não-REM, durante o qual a pessoa pode desenvolver habilidades motoras simples ou complexas. O sonâmbulo sai da cama e pode andar, urinar, comer, realizar tarefas comuns e mesmo sair de casa, enquanto permanece inconsciente. É difícil de acordar um sonâmbulo, mas, contrariamente à crença popular, não é perigoso fazê-lo, sendo inclusive perigoso não acordá-lo. Contudo, esse despertar deve ser feito com cautela, já que alguns sonâmbulos podem ficar confusos e até mesmo ser violentos.

    A sua causa é desconhecida e não há tratamento eficaz. Acredita-se, erradamente, que o sonambulismo é a conversão, no estado de vigília, dos movimentos que o indivíduo efetua durante o sonho. Mas na realidade o sonambulismo ocorre antes do estágio de movimentos oculares rápidos (REM). O sono tem cincho estágios durante os quais as ondas cerebrais diminuem de intensidade até atingir um profundo estado de relaxamento.

    A baixa atividade se mantém no hipotálamo, ligado à consciência, e no córtex cerebral, que controla os movimentos do corpo. No caso dos sonâmbulos, essas ondas, vindas de uma área do cérebro chamada ponte, são irregulares. Por isso não cumprem a contento a função de inibir a região motora.

    Como as áreas motoras permanecem ativas, o sonâmbulo é capaz de se sentar, andar e trocar a roupa. Já a área relacionada à consciência e memória, no hipotálamo, se mantém quase inativa. E isso explica porque quem sofre desse distúrbio não percebe o que faz nem se lembra de nada no dia seguinte embora algumas vezes podendo se manifestar como por exemplo: ir pagar uma conta a um multibanco ou escrever uma carta devido uma grande preocupação.

    Vários fatores aumentam a probabilidade de sonambulismo, dentre eles:
    *Uso de sedativos;
    *Consumo de álcool;
    *Estresse excessivo;
    *Ansiedade e;
    *Febre.

    Além disso, é mais frequente em pessoas que possuem transtornos como:
    *Problemas respiratórios;
    *Refluxo gastroesofágico;
    *Transtorno de estresse pós-traumático

    PUBLICIDADE