Compulsão alimentar: tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Compulsão alimentar?

Sinônimos: comer em excesso

Compulsão alimentar é uma doença mental em que a pessoa sente a necessidade de comer, mesmo quando não está com fome, e que não deixa de se alimentar apesar de já estar satisfeita. Pessoas com compulsão alimentar comem grandes quantidades de alimentos em pouco tempo. Durante o episódio de compulsão a pessoa sente perda de controle.

PUBLICIDADE

Causas

Existem alguns problemas que podem favorecer a compulsão alimentar. São eles:

Dietas rígidas

Após dietas muito rígidas há o risco da pessoa desenvolver a compulsão alimentar. Muitos especialistas afirmam que estas dietas deixam as pessoas deprimidas e privadas de diversos alimentos e que isso aumenta o desejo por comidas que elas não poderiam comer.

Além disso, outros pesquisas apontam que as dietas muito restritas levam ao impulso por comer, sentimento de desânimo e incapacidade de parar de comer quando saciado.

Comer por conforto emocional

Pessoas que comem de forma compulsiva normalmente tem mudanças emocionais como gatilho. Alguns exemplos são: passar por términos de relacionamentos, situações de aflição e angústia. Mas situações de empolgação e euforia também podem resultar em compulsão alimentar.

Estresse

A compulsão alimentar pode ser uma maneira da pessoa lidar com o estresse, depressão e ansiedade, como uma tentativa de válvula de escape.

Baixa autoestima

Problemas com a imagem corporal e baixa autoestima têm ligação direta com o descontrole em comer. Afinal, pessoas com compulsão alimentar normalmente não gostam de sua aparência. Elas constantemente acham que deveriam comer menos, mesmo que não consigam fazer algo a respeito disso.

A consequência da pessoa se sentir constantemente gorda e com medo de ganhar mais peso são constantes tentativas de compensar com dietas malucas, passando fome, tomando medicamentos para emagrecer, entre outros e isso pode levar a problemas ainda piores.

Problemas emocionais mais graves

Casos de compulsão alimentar associados a outras práticas, como vomitar após comer, bulimia ou ingerir laxantes, podem estar ligados a traumas no passado como abuso sexual, negligência emocional, entre outros.

Fatores de risco

A compulsão alimentar afeta homens e mulheres de todas as idades. Alguns fatores de risco são:

  • Dietas restritivas
  • Dificuldade em expressar suas necessidades
  • Baixa autoestima
  • Exposição a possíveis comentários externos sobre o corpo, peso e alimentação

Sintomas

Sintomas de Compulsão alimentar

Alguns dos sintomas da compulsão alimentar são:

  • Comer mais rápido do que o normal
  • Comer quando não está com fome
  • Continuar comendo mesmo quando já está saciado
  • Comer sozinho ou em segredo
  • Sentir-se triste ou culpado por comer demais.

Pessoas com compulsão alimentar podem fazer comentários (mesmo que inconscientes ou apenas mentalmente) como:

  • “Eu não consigo me controlar."
  • "Já estou gorda mesmo, que diferença faz uma refeição a mais?"
  • "Eu vou abrir a geladeira e comer não importa a hora do dia, mesmo que eu tenha acabado de tomar café da manhã, almoçado ou jantado."
  • "Sei que meus familiares vão sair, por isso, vou inventar uma desculpa para ficar em casa e comer."
  • "Estou com vergonha de mim mesmo por fazer isso, sei que é errado enquanto estou comendo, mas eu continuo."
  • "A comida está controlando minha vida."
  • "Eu como adequadamente diante dos outros, mas chego em casa e como muito quando ninguém está vendo."
  • "Vou sempre para a geladeira em busca de algo."
  • "Eu mereço comer isso."
  • "Posso comer bastante, ninguém vai saber."

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Entre em contato com seu médico se achar que tem uma compulsão alimentar.

Ao apresentar um ou mais sintomas, busque um médico o mais breve possível. Os profissionais mais indicados para te auxiliar com o tratamento de compulsão alimentar são:

  • Psiquiatra
  • Psicólogo
  • Endocrinologista
  • Nutrólogo
  • Nutricionista
PUBLICIDADE

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar uma compulsão alimentar são:

  • Clínico geral
  • Nutrólogo
  • Psiquiatra
  • Endocrinologista

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que tenha e medicamentos ou suplementos que tome com regularidade.
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Como são seus hábitos alimentares?
  • O que você come ao longo do dia?
  • Quais os momentos em que come mais?
  • Existe algo específico que faça com que coma mais?
  • Você come apenas quando sente fome?
  • Quando está saciado você para de comer?

Diagnóstico de Compulsão alimentar

Como acontece com quase todas as doenças mentais, não há um teste que indique definitivamente que alguém tem um transtorno de compulsão alimentar.

Portanto, o diagnóstico é feito com base nos relatos do paciente, dos familiares e informações sobre a saúde mental e física do paciente.

O médico pode pedir exames para avaliar a saúde do paciente em geral, como testes laboratoriais. O médico também irá avaliar se o paciente tem outras doenças mentais associadas, uma vez que algumas condições podem estar associadas a compulsão alimentar.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Compulsão alimentar

Saúde mental

A primeira parte do tratamento envolve se consultar com um psiquiatra que tenha bom conhecimento sobre a compulsão alimentar. O tratamento é direcionado tanto para fatores físicos quanto emocionais.

Na parte emocional pode ser interessante trabalhar os seguintes pontos:

  • Como lidar de forma eficaz com os sentimentos
  • Como comer de forma confortável em diversas situações
  • Como lidar com a alimentação em comemorações como Natal
  • Manutenção de bons relacionamento pessoais
  • Ser capaz de dizer não a comida e a quem oferece a comida, quando necessário
  • Melhorar a autoestima

Saúde física

Os medicamentos utilizados dependem da quantidade de episódios de compulsão alimentar. Normalmente eles não são orientados. Mas em certos casos podem ser utilizados remédios para controlar a ansiedade ou inibidores de apetite.

PUBLICIDADE

Medicamentos para Compulsão alimentar

Os medicamentos para compulsão alimentar costumam não ser recomendados, pois geralmente estão associados ao controle da ansiedade, depressão e obesidade.

Os remédios mais frequentes são:

ATENÇÃO: Nunca se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem autorização de seu médico. Somente um profissional especializado pode indicar o medicamento mais adequado, bem como sua dosagem e frequência, para o seu caso. Tomar medicações sem prescrição médica pode levar a graves problemas de saúde ou até mesmo a óbito.

Convivendo (prognóstico)

Complicações possíveis

Pessoas com compulsão alimentar tem maior risco de desenvolver:

Compulsão alimentar tem cura?

Com tratamento adequado para compulsão alimentar pesquisas apontam que após seis anos cerca da metade dos indivíduos apresentaram melhora significativa.

Prevenção

Prevenção

  • Ensine crianças e adolescentes a não se deixar afetar tanto pelos padrões de beleza impostos pela sociedade
  • Incentive a boa autoestima do jovem
  • Explique sobre os problemas dos distúrbios alimentares
  • Ensine bons hábitos alimentares
  • Converse sobre autoaceitação

Fontes e referências

  • Centro Nacional de Transtornos Alimentares dos Estados Unidos