Hérnia de disco: sintomas, tratamentos e causas

REVISADO POR
Dr. Adriano Scaff Garcia
Neurocirurgia - CRM 93656/SP
especialista minha vida

Visão Geral

O que é Hérnia de disco?

A hérnia de disco ocorre quando parte de um disco intervertebral sai de sua posição normal e comprime as raízes nervosas que se ramificam a partir da medula espinhal e que emergem da coluna espinhal. Esse problema é mais comum nas regiões lombar e cervical, por serem áreas mais expostas ao movimento e que suportam mais carga.

PUBLICIDADE

Uma hérnia de disco pode irritar nervos próximos e resultar em dor, dormência ou fraqueza em um braço ou perna. Por outro lado, muitas pessoas não experimentam sintomas de uma hérnia de disco.

Cerca de 20% da população tem hérnia de disco e não tem dor. Ter hérnia de disco não significa estar doente. Cerca de 80% das dores por hérnia de disco acabam dentro de 2 meses, com ou sem tratamento, os 20% restantes irão levar a dor crônica.

Como a hérnia de disco se forma?

Segundo o neurologista Marcos Maldaun, a hérnia de disco se forma por processos que afetam a biomecânica da coluna, o equilíbrio, o disco, a musculatura paravertebral e corpo vertebral com movimentos. Eles podem degenerar o disco vertebral, rompê-lo e fazer com que fragmentos de disco migrem, causando a hérnia. Estas alterações podem ocorrer por conta de um espirro, tosse ou com a prática de movimentos mais intensos em esportes com impacto e carga excessivos – principalmente em indivíduos que têm predisposição à doença.

Tipos

De acordo com o ortopedista Clóvis Castanho Jr., a hérnia de disco pode ser dividida em três tipos, são eles:

  • Protrusões: hérnias geralmente menores e contidas por parte do ânulo fibroso do disco
  • Hérnias extrusas: quando há lesão completa deste ângulo.
  • Hérnias sequestradas e hérnias migradas: onde o fragmento herniado se alonga pelo canal medular, chegando a se separar completamente do disco.

De forma geral, a hérnia de disco pode ocorrer em qualquer parte da coluna, sendo mais frequente nos últimos níveis da coluna lombar, principalmente l4-5 e l5 e sacro.

Causas

Os discos intervertebrais são estruturas em formato de anel ou discos localizados entre as vértebras que formam a coluna espinhal. Os discos são constituídos por tecido cartilaginoso e elástico e tem como principal função evitar o atrito entre uma vértebra e outra, mas permitindo o movimento entre elas.

A hérnia de disco acontece com o desgaste desses discos, causado pelo seu uso repetitivo. Na hérnia de disco, existe uma fraqueza ou mesmo uma ruptura do anel que contém o disco, onde uma parte de seu conteúdo sai de sua posição normal e invade o canal vertebral, onde passam a comprimir as raízes nervosas, causando compressão sobre elas e, consequentemente, dor.

O desgaste pelo tempo e a genética são os principais causas predisponentes de uma hérnia de disco, mas forçar os músculos das costas para levantar peso excessivo pode ser um desencadeador deste problema.

Mais raramente, um acidente ou injúria pode também levar ao surgimento de uma hérnia de disco.

Fatores de risco

Excesso de peso e fazer atividades que demandem grande esforço físico são fatores que podem desencadear problemas nas costas, entre elas a hérnia de disco. Movimentos de repetição no trabalho que exigem muito dos músculos das costas podem causar desgaste dos discos e, consequentemente, levar à hérnia. O sedentarismo e a posição repetida, como por exemplo a de ficar sentada por muito tempo também podem gerar lesões nos discos, que podem causar a hérnia de disco.

Há evidências também de que a genética possa ter um papel de importância no desenvolvimento de hérnias de disco. Isso quer dizer que você está em maior risco para hérnia de disco se seus pais, irmãs ou irmãos possuem a doença.

Perguntas frequentes

Existe relação entre fibromialgia e a hérnia de disco?

De acordo com o neurologista Paulo Porto de Melo, fibromialgia e hérnia de disco são doenças distintas, mas que podem manifestar-se por sintomas que se superpõem. A fibromialgia é tratada com medicamentos, enquanto a hérnia de disco pode eventualmente precisar de tratamento cirúrgico. Desta forma, são fundamentais uma história clínica e exame físico minuciosos para saber exatamente qual das duas condições é responsável pelas queixas do paciente.

“A coordenação motora usualmente não é afetada por nenhuma das duas doenças, mas em alguns casos a hérnia de disco pode produzir déficit de força muscular, o que pode sim produzir essa sensação de incoordenação”, revela.

Quais os riscos da hérnia de disco na gravidez?

Segundo Clóvis Castanho Jr., raramente uma gestante tem uma hérnia discal que precise de correção cirúrgica. O problema de uma crise de dor gerada por hérnia se deve aos medicamentos que são proibidos para uso neste período gestacional. Logo,analgésicos, compressas de água quente e fisioterapia são as indicações preferidas para este período.

Quais exercícios devem ser evitados por quem tem hérnia de disco?

Segundo o ortopedista Luciano Pellegrino, tudo depende da presença ou não de sintomas e da situação atual da hérnia de disco. Em pacientes que estão sem sintomas e o disco foi reabsorvido, praticamente todos os exercícios são permitidos. Deve-se ter atenção especial e evitar atividades com muita carga axial na coluna e impacto. Exercícios de agachamento com pesos e flexão/torção forçada do tronco também podem ser prejudiciais.

“O ideal é realizar exercícios direcionados para o fortalecimento da musculatura CORE, paravertebral e estabilização postural. Na presença de sintomas dolorosos ou hérnia de disco recente e com compressão neurológica, todos os exercícios devem ser evitados até o adequado tratamento. É importante sempre procurar uma avaliação médica prévia”, diz.

Quem tem hérnia de disco pode se aposentar antes?

“Na verdade, só se aposentam antes os pacientes que apresentam sequelas decorrentes de hérnias discais - e são poucos os casos. Muitas pessoas têm dor lombar, causadas por diversos motivos e não somente hérnias; e que geram dificuldades para realizar trabalhos e as atividades da vida diária. Outras têm hérnia e também vivem bem. Uma reabilitação bem feita geralmente leva a uma ótima qualidade de vida e coíbe a necessidade de aposentadoria e limitações no dia a dia”, afirma o ortopedista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Sintomas

Sintomas de Hérnia de disco

Uma pessoa pode ter uma hérnia de disco e nem se dar conta disso. Mas na maioria dos casos o paciente sente dores. A dor é mais concentrada nas regiões lombar e cervical da coluna e em alguns casos ela pode irradiar para os membros superiores, no caso da hérnia cervical e para os membros inferiores,( ciático) nos casos da hérnia lombar.

Os principais sintomas da hérnia de disco são:

  • Dor cervical, torácica (dorsal) ou lombar
  • Dor nos braços ou nas pernas (ciático)
  • Sensação de formigamento, câimbras nos braços e nas pernas
  • Sensação de fraqueza por causa dos nervos acometidos
  • Em casos mais raros porém mais graves, existe a alteração dos esfínceteres vesical (urina) e anal (fezes).

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar a hérnia de disco são:

  • Clínico geral
  • Ortopedista
  • Neurologista.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Você sente dor nas costas que migra para os braços ou para as pernas?
  • Você sente fraqueza ou formigamento nas pernas?
  • Você notou qualquer mudança no funcionamento do intestino ou da bexiga?
  • Tossir ou espirrar faz a dor piorar?
  • A dor está prejudicando seu sono ou suas atividades diárias?

Não hesite em fazer perguntas, caso elas ocorram no momento da consulta.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Procure por auxílio médico se você apresentar uma dor forte e persistente nas costas e se tiver qualquer sensação de dormência, perda de movimento, fraqueza ou alterações de hábitos urinários e intestinais.

Diagnóstico de Hérnia de disco

Primeiramente, o médico realizará um exame físico no paciente com suspeita de hérnia de disco para avaliar onde há dores ou sensibilidade na região das costas. Em seguida, ele realizará um exame neurológico, no qual avaliará o reflexo, força muscular, capacidade de andar e sensibilidade para toques, vibrações e testes de sensibilidade.

Em muitos casos, o exame médico, o exame neurológico e uma conversa sobre o histórico médico e familiar do paciente bastam para que o diagnóstico possa ser feito. No entanto, se houver suspeita de que outra causa possa estar levando aos sintomas descritos pelo paciente, o médico poderá optar por realizar outros exames.

Exames

Os principais exames para detectar a hérnia de disco são:

  • Exame físico
  • O raio X, a tomografia e a ressonância magnética da coluna evidenciam a localização da hérnia bem como sua morfologia e ajudam no diagnóstico diferencial com outras doenças que possam levar aos mesmos sintomas
  • Eletromiografia para determinar exatamente a raiz de nervo em questão e determinar o grau funcional da raiz nervosa acometida
  • O teste de velocidade de condução do nervo pode ser feito.
NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Hérnia de disco

O primeiro tratamento para a hérnia de disco é um período de repouso com medicamentos analgésicos, seguido por fisioterapia. A maioria das pessoas que seguem esses tratamentos se recupera e retorna a suas atividades normais (cerca de 80% em 6 semanas de tratamento). Poucas pessoas precisarão de tratamento mais específico, que pode incluir injeções de esteroides (bloqueios da dor), radiofrequência pulsada ou cirurgia.

As pessoas que sofreram um deslocamento de disco causado por lesão (como um acidente de carro ou levantamento de objeto pesado) receberão medicamentos anti-inflamatórios e drogas analgésicas do tipo narcóticas, se apresentarem dor forte nas costas e nas pernas.

Caso o paciente tenha espasmos nas costas, provavelmente receberá relaxantes musculares. Em poucas ocasiões, podem ser receitados esteróides orais ou injetáveis. Os anti-inflamatórios são usados para controlar a dor, mas narcóticos ( analgésicos potentes ) podem ser receitados caso a dor não responda aos anti-inflamatórios e corticoesteróides,

Além disso, os fisioterapeutas mostraram posições e exercícios para minimizar as dores causadas pela hérnia de disco. Entre as recomendações dos profissionais podem estar compressas com gelo ou calor, tração, ultrassons, estímulos elétricos e imobilização temporária do pescoço e da parte inferior das costas.

As injeções de esteroides na região da hérnia de disco (bloqueios epidurais) podem ajudar a controlar a dor por vários meses. Essas injeções ajudam a reduzir o processo inflamatório ao redor do disco e da raíz nervosa, podendo aliviar muitos sintomas ou mesmo resolver o problema. As injeções espinhais normalmente são aplicadas em centro cirúrgico ambulatoriais, usando raio-X específico (fluoroscopia) para localizar a área da coluna onde a injeção será aplicada.

Outro tratamento é a radiofrequência pulsada, onde através da fluoroscopia, uma agulha é colocada diretamente na raiz nervosa e conectada a um aparelho que envia uma onda elétrica (radiofrequência), para o nervo tratando a dor de forma elétrica (neuromodulação).

Exercícios

A prática de atividade física para o fortalecimento da coluna, ajudando na prevenção de novos episódios. Para pacientes que sentem muita dor, o ideal é o acompanhamento com fisiatra ou fisioterapeuta. Alguns aparelhos são indicados para o tratamento da hérnia de disco por simularem o atendimento fisioterápico, como a mesa de tração eletrônica e a mesa de flexão-descompressão.

A mesa de tração eletrônica é uma plataforma com segmentos móveis que consegue, de maneira controlada e eletronicamente, fazer tração em segmentos dos membros inferiores do paciente, reproduzindo técnicas fisioterápicas de distração dos membros para tratamento de dor associada à compressão das raízes nervosas.

Outros exercícios são indicados para o tratamento da hérnia de disco e prevenção de novas fases agudas, como musculação, pilates e atividades na água. O ideal é priorizar exercícios que trabalhem principalmente a musculatura abdominal, da área vertebral e dos membros inferiores, visando fortalecimento e alongamento.

Cirurgias para Hérnia de disco

Um número muito pequeno de pessoas com hérnia de disco eventualmente irá precisar de cirurgia. Seu médico pode sugerir cirurgia se os tratamentos conservadores não melhorarem seus sintomas após seis semanas, especialmente se você continuar a experimentar:

  • Fraqueza
  • Dificuldade de ficar em pé
  • Perda de controle da bexiga ou do intestino

Em muitos casos, os cirurgiões podem remover apenas a porção saliente do disco. Raramente, no entanto, o disco inteiro deve ser removido. Nestes casos, as vértebras podem precisar ser fundidas em conjunto com ferragens metálicas para proporcionar estabilidade da coluna vertebral. Raramente, seu cirurgião pode sugerir a implantação de um disco artificial.

Medicamentos para Hérnia de disco

Os medicamentos mais usados para o tratamento de hérnia de disco são:

Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Convivendo (prognóstico)

Hérnia de disco tem cura?

A maioria das pessoas com hérnia de disco melhora com o tratamento clínico. Uma pequena porcentagem pode continuar tendo dor nas costas mesmo depois de tratar-se. Sem o tratamento correto, como por exemplo, o "conviver com a dor" ou a automedicação são condenáveis e podem gerar diversos problemas.

Pode levar de vários meses até um ano ou mais para que a pessoa retome todas as atividades sem que haja dor ou tensão nas costas. As pessoas que exercem funções que implicam tensão nas costas ou carregamento de peso podem necessitar mudar de emprego para evitar novas lesões nas costas.

Complicações possíveis

Entre as possíveis complicações da hérnia de disco estão:

  • Dor nas costas a longo prazo e piora progressiva dos sintomas (dor crônica)
  • Perda de movimento ou de sensibilidade nas pernas e nos pés
  • Perda de funcionalidade de intestinos e bexiga
  • Mais raramente, lesão medular permanente.

Convivendo/ Prognóstico

Aliadas ao tratamento, algumas medidas caseiras podem ajudar os pacientes a se recuperar mais rapidamente e garantir a eficácia das terapias utilizadas. Confira:

  • Faça compressas com água quente ou gelo para reduzir a dor e a inflamação causada pelo deslocamento de hérnia
  • Repouso pode parecer bom, pois a ausência de movimentos evita a sensação de dor, mas não se engane: repouso pode levar a problemas na articulações e à fraqueza muscular - que podem ser difíceis de tratar. Descanse bastante, mas procure sempre levantar e dar uma volta, inclusive no trabalho e em casa.

Saiba mais: Hérnia de disco: acompanhamento físico e psicológico é fundamental

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Prevenção

Prevenção

Algumas medidas podem prevenir a hérnia de disco. Obter segurança no trabalho (ergonomia laboral) e lazer, usando técnicas adequadas de levantamento de peso e controle do peso corporal são uma das principais maneiras de se prevenir lesões nas costas, entre elas a hérnia de disco. Exercícios físicos e o cultivo de uma boa postura corporal a qualquer momento do dia são outros métodos preventivos eficientes.

Órteses (cintas e coletes) devem ser utilizados em casos muito específicos e com orientação médica. Essas órteses podem ajudar a prevenir lesões em pessoas que têm que carregar objetos pesados no trabalho. Porém, o uso excessivo desses dispositivos pode enfraquecer os músculos abdominais e das costas, piorando o problema.

[object HTMLInputElement]

Saiba mais: 10 hábitos para prevenir a hérnia de disco

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Fontes e referências