Tosse: tratamentos e causas

REVISADO POR
Dra. Samanta Dall´Agnese
Otorrinolaringologia - CRM 137576/SP
especialista minha vida

Visão Geral

O que é Tosse?

A tosse é um reflexo de proteção do aparelho respiratório, como consequência de um processo irritativo. É um processo benéfico que impede a entrada de germes, secreção, alimentos ou corpos estranho na via aérea. Em outros, no entanto, tosse pode ser sinal de algum problema de saúde mais grave – ainda mais quando a tosse for excessiva e vier acompanhada de secreção.

PUBLICIDADE

Tosse em bebês

Os bebês têm o sistema imunológico ainda imaturo, portanto, a prevenção é uma medida muito importante. É importante evitar locais fechados, aglomerados e com pessoas doentes, principalmente nos meses de outono e inverno, época de maior circulação viral. (7)

Além disso, é essencial utilizar o álcool gel nas mãos, incentivar o aleitamento materno exclusivo, ou seja, até os 6 meses e complementado até os 2 anos ou mais, e manter uma alimentação saudável.

Outra forma de prevenção é a vacinação, tanto as vacinas dos bebês e crianças, quanto dos seus contactantes e cuidadores. Vacinas importantíssimas como forma prevenção de doenças que causam tosse e outras complicações respiratórias: coqueluche, pneumocócica 13 Valente, Pneumocócica 23 Valente, gripe.

Tipos

A tosse pode ser dividida de acordo com a produção de muco e duração:

Tosse seca

A tosse seca é bastante incômoda e não faz barulho de secreção - nem na garganta, nem nos pulmões. A tosse seca quase sempre sofre alguma alteração no sistema respiratório, como:

  • Rinite alérgica
  • Faringites agudas irritativas, virais, bacterianas ou fúngicas
  • Amigdalites virais ou bacterianas
  • Laringites irritativas, virais ou bacterianas
  • Traqueítes ou laringotraqueítes virais ou bacterianas
  • Crise de asma/bronquite aguda
  • Pneumonia viral ou bacteriana
  • Uma causa grave e que pode levar à risco de morte é a embolia pulmonar.

Tosse produtiva

Na tosse é expelido o muco ou mais conhecido como catarro, que pode ser claro, espesso, branco, verde, amarelado ou em alguns casos acinzentado. O muco ou catarro é produzido por pequenas glândulas que ficam abaixo da mucosa, uma camada que reveste internamente as vias aéreas.

Sua função é proteger as vias aéreas do ataque de vírus, bactéria se outros micro-organismos que podem infectar nosso corpo. Da mesma forma que a tosse seca, a tosse produtiva também pode ocorrer após o tratamento de algumas doenças, uma vez que o organismo ainda está eliminando os micro-organismos.

Tosse por tabaco

O tabagismo leva a uma tosse crônica, persistente e bastante incômoda. Geralmente tem secreção associada cronicamente também. A secreção liberada na tosse do tabagista costuma ser escura, amarronzada. O tabaco é um importante irritante das vias aéreas, tanto nasais como brônquicas e pode estimular as glândulas a produzirem mais muco. Parar de fumar aumenta as chances desse tipo de tosse diminuir com o tempo.

Outras classificações

Há ainda outra classificação possível para tosse:

  • Tosse aguda: geralmente começa de maneira repentina e, muitas vezes, se deve a um resfriado, gripe ou sinusite. Ela ocorre quando existe a presença do sintoma por um período de até três semanas
  • Tosse subaguda: ocorre por um período de três a oito semanas
  • Tosse crônica: aquela que dura mais de oito semanas.

Causas

Infecções recentes das vias aéreas superiores, como o resfriado comum ou a gripe, podem provocar tosse. Outras causas comuns são:

Fatores de risco

As maiores causas de tosse aguda são as infecções virais das vias aéreas superiores, em especial o resfriado comum, e das vias aéreas inferiores. Outras causas comuns são as sinusites agudas, exposição a alérgenos e irritantes, e exacerbações de doenças crônicas como asma, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e sinusites.

Além dessas entidades com baixo risco de complicações, outras doenças potencialmente graves como pneumonias, edema pulmonar por insuficiência ventricular esquerda, embolia pulmonar e exacerbações graves de asma e DPOC podem manifestar-se com tosse aguda e, ao contrário das causas anteriores, necessitam de intervenção precoce devido ao risco de complicações.

Sintomas

Sintomas de Tosse

Uma tosse pode ocorrer com outros sinais e sintomas, que podem incluir:

  • Um nariz escorrendo ou entupido
  • Uma sensação de líquido escorrendo pela parte de trás da garganta (gotejamento pós-nasal)
  • Pigarro frequente e dor de garganta
  • Rouquidão
  • Chiado e falta de ar
  • Azia ou um gosto amargo na boca
  • Em casos raros, tosse com sangue

Saiba mais: Reconheça os sinais de que sua tosse não é normal

Buscando ajuda médica

É muito importante procurar avaliação médica quando a tosse ocorre por mais de 15 dias ou acompanhada de:

  • Secreção pulmonar esverdeada ou sanguinolenta
  • Sangramento
  • Queda do estado geral
  • Perda de peso
  • Dificuldade para respirar
  • Febre por mais de 72 horas.

Diagnóstico e Exames

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar a tosse são:

  • Clínica médica
  • Pneumologia
  • Cardiologia
  • Infectologia
  • Imunologia
  • Otorrinolaringologia

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Você tosse sangue? Quanto? Com que frequência?
  • A tosse é seca ou vem acompanhada de muco ou catarro? É espesso e difícil de expelir?
  • A tosse é severa? Atrapalha para se alimentar e para dormir?
  • Qual é o padrão da tosse? Ela começou de repente? Ela vem aumentando recentemente?
  • A tosse piora durante a noite? Quando você acorda?
  • Quanto tempo durou a tosse?
  • Você tem ataques repentinos de tosse em que se engasga e há vômitos?
  • Que outros sintomas você tem?

Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que você conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes da consulta acabar. Para tosse, algumas perguntas básicas incluem:

  • Quais são as possíveis causas para minha condição?
  • Preciso realizar outros exames para o diagnóstico?
  • Qual o tratamento indicado?
  • Existem tratamentos caseiros para minha condição?
  • Tenho outras condições de saúde, como podemos conciliar os tratamentos?
  • Minha tosse tem cura?
  • Existem formas de prevenir?

Não hesite em fazer outras perguntas, caso elas ocorram no momento da consulta.

PUBLICIDADE

Diagnóstico de Tosse

O diagnóstico da tosse é clínico, portanto o especialista irá verificar seu histórico médico e fará um exame físico. Muitos médicos optam por iniciar o tratamento para uma das causas mais comuns de tosse, em vez de solicitar exames caros. Se o tratamento não funcionar, no entanto, você pode passar por testes de causas menos comuns.

Exames

Os principais exames para diagnosticar as causas da tosse são:

  • Raiox do tórax
  • Pesquisa viral e/ou cultura de secreção traqueal
  • Tomografia de tórax
  • Exames de sangue
  • Espirometria
  • Ecocardiograma.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Tosse

O tratamento vai depender da causa. Como a maioria dos casos é decorrente de infecções virais, a recomendação é repouso, hidratação, inalação e lavagem nasal com soro fisiológico.

PUBLICIDADE

Medicamentos para Tosse

Uma tosse pode ter diversas causas, de modo que o tratamento varia de acordo com o diagnóstico estabelecido pelo médico. Por isso, somente um especialista capacitado pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Os medicamentos mais comuns no tratamento de tosse são:

Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

Convivendo (prognóstico)

Tosse tem cura?

Na maioria dos casos, a tosse desaparece em algumas semanas. Se você ficar doente por mais de 2 semanas, fale com seu médico para excluir a possibilidade de outros problemas médicos.

Complicações possíveis

Ter uma tosse persistente pode ser desgastante. Tossir pode atrapalhar seu sono e causar uma variedade de outros problemas, incluindo:

  • Dor de cabeça
  • Tontura
  • Suor excessivo
  • Perda de controle da bexiga (incontinência urinária)
  • Costelas fraturadas
  • Desmaio (síncope).

Convivendo/ Prognóstico

Alguns medicamentos e xaropes para aliviar a tosse podem ser encontrados em farmácias e não necessitam de prescrição médica. Consulte o farmacêutico para saber qual a melhor opção para o seu caso.

Tosse persistente ou associada à secreção, falta de ar, febre e cansaço são sinais de alerta para procurar auxílio médico.

Além disso, procure manter-se hidratado. Beber muita água é essencial para aliviar os sintomas e afastar de vez a tosse.

Remédios caseiros

Uma vez que as recomendações médicas estejam sendo seguidas, é possível recorrer a remédios caseiros para tosse não ser o último sintoma a permanecer.

Veja os tratamentos caseiros para tosse indicados por nossos especialistas:

1. Inalação com eucalipto, hortelã e pinheiro

Inalações são uma ótima opção de remédio caseiro para tosse, principalmente se forem feitas com as ervas certas. Segundo especialistas, eucalipto, hortelã e pinheiro são plantas com ação de eliminação de muco leve e podem ajudar em alguns quadros de tosse com catarro em que a secreção espessa é difícil de ser eliminada. No entanto, é preciso tomar cuidado na dose usada de essenciais nestes procedimentos, isso porque esse excesso pode irritar a mucosa do nariz e da garganta em vez de causar um alívio. (5)

2. Chá de gengibre

O gengibre é uma raiz cheia de propriedades, por isso que o chá de gengibre é frequentemente usado como remédio caseiro, inclusive para tosse. Esse alimento tem ação antibacteriana e é um antiviral e anti-inflamatório natural. O consumo do chá ajuda a hidratar as cordas vocais, o que auxilia na melhora da tosse. (6)

3. Mel

O mel também é um remédio caseiro para tosse antigo, e isso tem sua razão de ser. Ele é benéfico principalmente em casos de tosse mais seca, pois consegue proteger as mucosas da garganta e diminuir a irritação local. Tanto que um estudo publicado na revista científica Pediatrics, feito com 300 crianças de 1 a 5 anos com tosse noturna, mostrou que ele ajudava a reduzir a inflamação e melhorar o sono.

Confira mais remédios caseiros para tosse aqui!

Prevenção

Prevenção

Algumas medidas podem prevenir a ocorrência de tosse. Conheça e previna-se:

  • Não fume
  • Tome a vacina contra a gripe e a vacina pneumocócica anualmente
  • Reduza sua exposição à poluição do ar e a agentes químicos que possam causar irritação aos pulmões
  • Lave as mãos frequentemente a fim de evitar a disseminação de vírus e de outras infecções.

Fontes e referências

  • Revisado por: Dra. Samanta Dall Agnese, otorrinolaringologista - CRM: 137576
  • (1) American Academy of Otolaryngology
  • (2) Sociedade Brasileira de Otorrinolaringologia
  • (3) Ministério da Saúde
  • (4) Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
  • (5) Eduardo Magri, otorrinolaringologista da rede de hospitais São Camilo, em São Paulo
  • (6) Andreia Guarnieri, nutróloga
  • (7) Renata Scatena, pediatra