Xixi na cama: tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Xixi na cama?

Sinônimos: enurese

O que é enurese noturna?

A enurese noturna, chamada de xixi na cama, é a condição que leva crianças a não terem controle urinário durante a noite. É possível perceber a presença da doença quando os pequenos não apresentam doenças no rim ou problemas na função da bexiga, e mesmo assim, não conseguem "segurar" a urina na hora de dormir.

PUBLICIDADE

Até quando fazer xixi na cama é normal?

Fazer xixi na cama até os sete anos de idade é considerado normal, porque as crianças ainda estão amadurecendo o sistema urinário, embora seja muito comum elas já adquirirem esse controle por volta dos três anos. O problema é mais comum em meninos.

Os meninos são mais afetados por terem uma condição fisiológica diferente das meninas, o que os faz atingir a maturidade do sistema urinário mais tarde. O controle do esfíncter é ocasionado não só pelo controle neurológico da musculatura, que segura o xixi na bexiga, mas também por uma série de hormônios que são liberados com o passar dos anos.

Foto: Mama Belle and the kids/Shutterstock
Foto: Mama Belle and the kids/Shutterstock

Causas

Enurese é a perda de urina de forma involuntária. As causas variam bastante e vão desde:

Causas físicas do xixi na cama

  • Contrações involuntárias da bexiga
  • Aumento da produção de urina à noite por deficiência de um hormônio
  • Hereditariedade (um dos pais ou os dois apresentaram enurese noturna na infância)
  • Diabetes
  • Associação com constipação intestinal
  • Infecção do trato urinário
  • Apneia do sono
  • Desfralde noturno precoce (algumas crianças não possuem desenvolvimento neuropsicomotor suficiente no momento do desfralde)

Causas psicológicas do xixi na cama

  • Eventos estressantes para a criança, como começar ou mudar de escola, ganhar um irmão ou irmã ou dormir fora de casa
  • Dificuldade da criança em acordar e perceber que a bexiga está cheia

O xixi na cama não ocorre em decorrência de traumas psicológicos como se pensava antigamente, mas em função da ansiedade e alterações ambientais (dormir em outros locais que não seja sua casa, por exemplo). Além disso, crianças com autoestima baixa são mais afetadas pela enurese.

Quando o xixi na cama deixa de ser comum?

Caso o xixi na cama ocorra após os sete anos de idade, especialmente no período diurno, é aconselhável levar a criança em um pediatra. Outro sinal de alerta é quando o pequeno já controla o esfíncter de noite, e repentinamente, perde esse controle.

O surgimento de outros sintomas acompanhados da enurese como alteração na cor da urina, emagrecimento, fome exagerada e estado emocional frágil pode indicar a presença de alguma doença.

Não é aconselhável castigar ou repreender a criança pelo xixi na cama, pois ela já se sente naturalmente constrangida. O quadro pode agravar-se pelo estresse psicológico.

Ajudando a criança a passar pelo problema

Os pais que possuem filhos com enurese devem manter um diálogo aberto com as crianças sobre o problema. Não é necessário repreender ou castigar, entretanto, explicar que quando crescemos não fazemos xixi na cama pode ajudar no processo de maturação psicológica dos pequenos.

A participação das crianças no processo de controle urinário é essencial, e por isso, incentivá-las a criar hábitos que combatam a enurese, como não tomar líquidos antes de dormir, também é benéfico.

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Os sintomas ou condições de alerta que indicam a necessidade de uma consulta médica normalmente envolvem a modificação do hábito urinário como aumento do volume de urina, crianças que passaram a apresentar enurese após já terem controle adequado, crianças maiores de cinco anos que continuam fazendo xixi na cama.

PUBLICIDADE

Diagnóstico de Xixi na cama

Diagnóstico de xixi na cama

Uma avaliação clínica detalhada, às vezes, pode ser suficiente para o pediatra diagnosticar a enurese noturna. Outras vezes é necessária realização de exames laboratoriais ou de imagem para descartar doenças do sistema urinário. Entre os exames, podem ser pedidos:

  • Exame de urina para verificar a presença de infecções ou diabetes
  • Raio-x ou outros exames de imagem se suspeitar de algum problema estrutural na bexiga ou rins

Convivendo (prognóstico)

Cuidados

Alguns cuidados podem ajudar a controlar a enurese noturna e já podem ser feitas antes mesmo da consulta médica:

  • Evitar ingestão de líquidos à noite
  • Beber líquidos com frequência durante o dia para não ter sede à noite
  • Incentivar a urinar regularmente durante o dia e levá-la para fazer xixi durante a noite
  • Evitar cafeína, refrigerantes e alimentos ricos em sal

Importante: Evite resgatar o uso de fraldas

Após os cinco anos de idade, não é recomendado colocar a fralda de volta. Isso pode fazer a criança regredir emocionalmente, e sentir-se incapaz. Além disso, durante a fase escolar, podem ocorrer comparações com outros pequenos, o que gera um impacto negativo na autoestima.

Foto: Jes2u.photo/Shutterstock
Foto: Jes2u.photo/Shutterstock

Caso o pequeno se acostume com a fralda em um período tardio da infância, o controle do esfíncter acaba sendo dificultado, pois a criança permanece em uma zona de conforto.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Xixi na cama

As opções de tratamento para a criança que tem enurese infantil envolvem:

  • Os treinamentos motivacionais, como fazer calendários com desenhos de sol (quando a criança acorda seca) e chuva (quando acorda molhada) sempre podem ser utilizadas na fase inicial
  • Treinamento da bexiga com profissional adequado
  • Uso de medicamentos e alarmes para enurese podem ser indicados pelo médico.

Remédio para xixi na cama (Desmopressina)

O tratamento com desmopressina é um procedimento farmacológico que diminui a produção de diurese, o que consequentemente reduz os riscos da criança fazer xixi na cama. Entretanto, é necessária uma análise médica antes da adoção desse medicamento, visto que os efeitos colaterais são graves, envolvendo convulsão e até morte.

Terapia comportamental

A terapia comportamental é indicada para crianças que estão psicologicamente fragilizadas, e apresentando sinais como autoestima baixa. O objetivo é desmistificar a questão perante os pequenos, por meio de um reforço positivo, que envolve técnicas como contar quantas noites a cama ficou "seca", incentivando o jovem a aprimorar o seu controle urinário.

Alarme noturno

O alarme noturno é um sensor que pode ser colocado no pijama da criança. Quando molhado pelas gotas do xixi, ele soa um alarme sonoro. O método é eficaz em um primeiro momento, havendo melhora nas primeiras doze semanas.

Entretanto, é comum que a enurese volte a ocorrer após esse período, visto que se trata de uma medida isolada, não oferecendo benefícios comportamentais.

Outras opções de tratamento para a criança que tem enurese infantil envolvem:

  • Os treinamentos motivacionais, como fazer calendários com desenhos de sol (quando a criança acorda seca) e chuva (quando acorda molhada) sempre podem ser utilizadas na fase inicial
  • Treinamento da bexiga com profissional adequado
  • Uso de medicamentos e alarmes para enurese podem ser indicados pelo médico.
PUBLICIDADE

Fontes e referências

  • -Ana Paula M. Eyama Imai, pediatra e especialista em Cardiologia Pediátrica e Ecocardiografia Pediátrica (CRM-SP: 107975);Márcia Lika Yamamura, médica pediatra, mestre em Epidemiologia pelo Departamento de Medicina Preventiva da UNIFESP.