Cateterismo: o que é, quando é indicado e como funciona?

O cateterismo é um procedimento que pode ser feito para diagnosticar ou tratar doenças cardíacas

O que é o cateterismo?

O cateterismo é um procedimento realizado para diagnosticar ou tratar doenças cardíacas. Para a realização do exame, um fino cateter é inserido na circulação, geralmente em uma artéria da perna ou pulso, e que vai até o coração para examinar a circulação das coronárias ou avaliar arritmias.

PUBLICIDADE

De acordo com o cardiologista José Armando Mangione, o cateterismo também é eficaz para desobstruir as veias. Esse tipo de procedimento é chamado de angioplastia coronariana.

Além disso, é possível implantar uma válvula no coração de forma não invasiva - apenas um pequeno corte é necessário para realizar o procedimento. A técnica é usada ainda para tratar a estenose da valva aórtica calcificada, sendo muito indicada para idosos.


Esse método tem sido muito utilizado por ter uma recuperação muito rápida para o paciente, devido aos baixos riscos de complicações e uma taxa pequena de mortalidade.

Outros nomes: Cineangiocoronariografia

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Como é feito o cateterismo?

O procedimento é feito com o paciente acordado - ainda que antes ele recebe anestesia local para não sentir dor durante o exame. Depois que a anestesia fez efeito, o médico insere um cateter através de um pequeno corte feito no local (podendo ser no punho, pescoço, virilha ou na perna) para acessar uma artéria.

Durante o procedimento, o paciente tem uma agulha intravenosa colocada na mão ou no braço para administrar quaisquer medicamentos adicionais necessários durante o cateterismo. Além disso, são colocados eletrodos no peito para acompanhar os batimentos cardíacos no teste.

Quando o cateterismo é indicado?

Segundo o cardiologista Otavio Gebara, o cateterismo é na maioria das vezes recomendado para pacientes com sintomas de angina ou infarto.

Caso esteja fazendo o cateterismo como um teste para doenças cardíacas, seu médico pode:

  • Localizar estreitamento ou bloqueios nos vasos sanguíneos que possam causar dor no peito (angiograma)
  • Medir os níveis de pressão e oxigênio em diferentes partes do coração (avaliação hemodinâmica)
  • Verificar a função de bombeamento do coração (ventriculograma direito ou esquerdo)
  • Pegar uma amostra de tecido do coração (biópsia)
  • Diagnosticar defeitos cardíacos presentes desde o nascimento (defeitos cardíacos congênitos)
  • Procurar problemas nas válvulas do coração.
NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Porém, se fizer o cateterismo para tratar doenças cardíacas, os procedimentos mais comuns são:

  • Angioplastia com ou sem colocação de stent: a angioplastia envolve a inserção e a expansão temporária de um pequeno balão no local do bloqueio para ajudar a ampliar uma artéria estreitada. A angioplastia é geralmente combinada com a implantação de uma pequena bobina de metal chamada stent na artéria entupida para ajudar a abrir e diminuir a chance de ela se estreitar novamente (reestenose)
  • Fechamento de buracos no coração: alguns defeitos cardíacos congênitos envolvendo buracos no coração podem ser tratados com a inserção de um cateter no orifício para fechá-lo, quase como um tampão, em vez de uma cirurgia de coração aberto. Áreas estreitas de vasos sanguíneos, como coarctação da aorta, podem ser abertas por um balão. Depois disso, um stent é geralmente colocado para manter o vaso sanguíneo aberto
  • Reparação ou substituição das válvulas cardíacas: como cateterismo cardíaco, os médicos podem, por vezes, reparar ou substituir uma válvula cardíaca com vazamento ou estreitada. Às vezes, usam o cateterismo para consertar uma válvula de substituição com vazamento. Em uma abordagem, um clipe implantável é usado para reparar a válvula mitral. Em outro procedimento, os médicos podem usar cateteres para reparar uma válvula artificial com vazamento inserindo um dispositivo na área de vazamento para tapá-lo. Os médicos podem realizar um procedimento de cateter para substituir uma válvula, inserindo a nova no cateter e orientando-a para o coração
  • Valvoplastia com balão: o procedimento pode abrir as válvulas cardíacas estreitas, inserindo um cateter com ponta de balão na parte da válvula do coração que está estreitada e inflando-a
  • Tratamento de arritmia cardíaca: esse procedimento é feito para tratar problemas de ritmo cardíaco. Energia de radiofrequência (calor), laser ou óxido nitroso (frio extremo) podem ser aplicados ao tecido cardíaco anormal através da ponta de um cateter. Isso é feito para redirecionar os sinais elétricos ou destruir as áreas que estão causando o distúrbio do ritmo cardíaco
  • Reconstrução do septo alcoólico: com o cateterismo cardíaco, os médicos podem tratar músculo cardíaco anormal em pacientes com cardiomiopatia hipertrófica obstrutiva injetando álcool no músculo, fazendo com que ele diminua de tamanho.

Quando o cateterismo é contraindicado?

Como para a realização do cateterismo é necessária a utilização de contraste, algumas pessoas com alergia precisam de um preparo especial. Além disso, os especialistas alertam que pacientes com função renal prejudicada pedem atenção maior, pois o contraste utilizado pode ser tóxico para o rim e piorar sua função.

Fora esses dois casos descritos acima, não existe nenhuma outra contraindicação absoluta ao cateterismo.

Qual é o preparo do paciente para fazer o cateterismo?

Algumas orientações para seguir antes do cateterismo são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
  • Seguir as instruções sobre o que comer e beber durante as 24 horas que antecedem o teste
  • Normalmente, a recomendação é não comer ou beber nada de seis a oito horas antes do procedimento de cateterismo
  • Informe o seu médico sobre quaisquer medicamentos (incluindo medicamentos sem receita, ervas e vitaminas) que tome. O médico pode pedir para não usá-los antes do procedimento de cateterismo. Mas não suspenda o uso até que o médico lhe diga para o fazer
  • Informe o seu médico ou enfermeiro se for alérgico a qualquer coisa, especialmente iodo, marisco, látex ou produtos de borracha, medicamentos como a penicilina ou corante de raio X
  • Peça para alguém levá-lo para casa após o procedimento.

Tempo de duração do exame

Segundo José Armando Mangione, o cateterismo para diagnóstico costuma durar de 30 a 40 minutos. Entretanto, quando é realizada a angioplastia, pode durar entre 60 e 90 minutos dependendo da complexidade do caso.

Recomendações pós-exame

Após o exame, o paciente não deve fazer força no local onde o procedimento foi feito. Além disso, o cardiologista José Mangione indica que durante três dias a pessoa não deve fazer atividades físicas e nem dirigir carro. Após esse período, pode retornar às atividades habituais.

"No dia em que foi feito o cateterismo, o paciente também deve comer comidas mais leves, mas depois a alimentação volta ao normal", afirma José Mangione.

Embora o método seja raramente indicado para grávidas, pode ser feito sem problemas quando prescrito pelo médico.Para tal, é importante que a gestante coloque uma proteção no abdômen por causa da radiação.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Possíveis complicações/riscos

De acordo com Otavio Gebara, por tratar-se de um exame invasivo, as complicações são extremamente raras. Contudo, podem existir complicações no local da punção (hematomas e lesões na artéria), arritmias e infarto do miocárdio.

"Atualmente, o risco de mortalidade varia entre 0,1% e 0,2%. O risco maior é uma complicação vascular: 2% a 3%,", diz José Mangione.

O que significa o resultado do exame?

Caso faça o cateterismo cardíaco como exame, provavelmente é porque o médico deseja identificar alguma obstrução nas artérias. Os resultados normais não mostram nenhum obstrução e os anormais indicam doenças ou condições cardíacas.

Se tiver realizado um angiograma coronário, os resultados podem indicar que angioplastia ou stent são necessários, ou uma cirurgia de coração mais importante chamada cirurgia de revascularização miocárdica.

Em alguns casos, o angiograma pode mostrar que a angioplastia provavelmente seria um tratamento eficaz para abrir uma artéria estreitada. Se o seu médico descobrir isso, ele pode realizar angioplastia com ou sem colocação de stent imediatamente, para que outro cateterismo cardíaco não seja necessário.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Referências

(1) José Armando Mangione, coordenador do Núcleo de Cardiologia da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo

(2) Otavio Gebara, cardiologista do Hospital Santa Paula
(3) Manual MSD - Versão Saúde para a Família. Disponível em: https://www.msdmanuals.com/pt-br/casa/dist%C3%BArbios-do-cora%C3%A7%C3%A3o-e-dos-vasos-sangu%C3%ADneos/diagn%C3%B3stico-de-doen%C3%A7as-card%C3%ADacas-e-dos-vasos-sangu%C3%ADneos/cateterismo-card%C3%ADaco-e-angiografia-coron%C3%A1ria#v8335092_pt
(4) Mayo Clinic. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/tests-procedures/cardiac-catheterization/about/pac-20384695
(5) American Heart Association. Disponível em: http://www.heart.org/HEARTORG/Conditions/HeartAttack/DiagnosingaHeartAttack/Cardiac-Catheterization_UCM_451486_Article.jsp#.W1niAtJKjIU

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.